Jornal do Brasil

Domingo, 20 de Abril de 2014

País

Governo do RS pagava por obras incompletas devido a fraudes

Portal Terra

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul deflagrou, na manhã desta quinta-feira, a operação Kilowatt, que investiga fraudes em obras realizadas pela Secretaria Estadual de Obras.  Segundo a polícia, alguns itens das dessas obras foram superfaturados custando aos cofres públicos 10 vezes mais do valor normal. Além disso, servidores públicos auditavam obras incompletas como concluídas, fazendo com que o Estado pagasse por uma obra concluída.

“Vários itens foram superfaturados... em determinados itens, onde se pagaria R$ 1 mil, foi pago R$ 10 mil”, disse o delegado Joerberth Nunes, responsável pelas investigações na delegacia Fazendária do Deic.

Segundo o delegado, obras não terminadas eram pagas pelo Estado como concluídas, co a ajuda de servidores que faziam parte do esquema. “Obras concluídas pela metade, ou por um terço, foram auditadas pelos servidores como se tivessem sido feitas na sua integralidade, ocasionando um gravíssimo prejuízo público”, disse o delegado.

O sigilo bancário e fiscal das empresas, empresários e servidores foram quebrados, e agora a polícia analisa as informações coletadas, sendo que a previsão é de que o inquérito seja concluído dentro de 30 dias.

A Polícia Federal compartilhou informações com a Polícia Civil gaúcha, e também estão sendo cumpridos mandados judiciais nas cidades de Capinas e Limeira, ambas em São Paulo. 

Tags: ações, desvios, federal, gaúchos, servidores

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.