Jornal do Brasil

Sábado, 30 de Agosto de 2014

País

Transferido, Pedro Corrêa dividirá cela e deve trabalhar em presídio em PE

Portal Terra

O ex-deputado pelo Pedro Corrêa (PP) foi transferido nesta quarta-feira do Centro de Triagem (Cotel) de Abreu e Lima (PE) para o Centro de Ressocialização do Agreste, na cidade de Canhotinho. 

Segundo a Secretaria Executiva de Ressocialização do Pernambuco, Corrêa será encaminhado para o pavilhão dos concessionados. O local abriga detentos com bom comportamento, como ex-policiais, ex-servidores públicos e pessoas que possuem capacidade técnica para exercer trabalhos no local. 

De acordo com a secretaria, a ala onde ficará Corrêa é isolada das demais. No total, o presídio, que possui capacidade para 400 presos, tem atualmente 1.153 detentos. O ex-deputado dividirá a cela - que possui cama, banheiro e chuveiro - com mais uma pessoa, e poderá receber visitas de sua mulher, filhos e parentes de primeiro grau. 

Entre as atividades que poderá desenvolver na unidade, o ex-deputado poderá trabalhar em uma pedreira, serralharia, carpintaria, com piscicultura ornamental e de corte, casa de farinha, criação de gado de corte, criação de gado de leite, criação de ovinos e caprinos, produção de produtos hortifrutigranjeiros, ou judô.

Segundo a secretaria, cada detento que desenvolve atividades recebe R$ 508,50. Do total, 75% do valor é pago ao preso e 25% é depositado em uma conta. 

Ex-deputado do PP, Pedro Corrêa pediu inicialmente para ser transferido para o Recife, onde vive sua família. Depois, porém, entrou com novo pedido para cumprir pena na Cadeia Municipal de Jataúba, perto de onde sua mulher tem uma pousada. Ele afirmou ter recebido uma proposta para trabalhar como médico em uma cidade próxima, onde receberia salário mensal de R$ 5 mil. Pela pena imposta, Corrêa pode cumprir regime semiaberto, voltando para prisão apenas à noite.

Tags: . condenado, deputado, Mensalão, PP, transferência

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.