Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

País

Militantes do PT preparam ato de apoio a João Paulo Cunha em Brasília

Portal Terra

Seis militantes do PT aguardam em frente à Superintendência Regional da Polícia Federal em Brasília, onde deve se entregar nesta terça-feira o deputado federal João Paulo Cunha, condenado no julgamento do mensalão. Ontem, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, declarou encerrado o processo do ex-presidente da Câmara para os crimes de peculato e corrupção passiva, determinando o cumprimento da pena.

Até a manhã desta terça-feira, a PF não confirmava o recebimento de mandado de prisão contra o parlamentar. A assessoria do deputado informou ontem que Cunha se apresentaria em Brasília por volta das 12h.

Os militantes que foram à PF são os mesmos que montaram acampamento em frente ao Complexo Penitenciário da Papuda, onde estão presos outros condenados. Os militantes montaram, no fim do ano passado, uma concentração em frente ao STF.

Eles consideram que a corte agiu de forma arbitrária e não respeita o cumprimento do regime semiaberto para condenados, como é o caso do ex-ministro José Dirceu, que cumpre pena parcial de sete anos e 11 meses e poderia trabalhar fora da cadeia durante o dia. Ele aguarda o julgamento de recurso pelo crime de formação de quadrilha.

"O Poder Judiciário agiu de forma arbitrária, não respeitando os ritos que deveria seguir. Condenou os companheiros ao semiaberto, coisa que não está acontecendo", disse o militante Rafael Reis.

A situação de Dirceu é parecida com a de Cunha, condenado a nove anos e quatro meses, mas cumprirá inicialmente seis anos e quatro meses, o que daria direito ao semiaberto. Há um recurso pendente pelo crime de lavagem de dinheiro.

Tags: ato, Mensalão, partido, processo, repudio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.