Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

País

Itamaraty pede que brasileiros em viagem aos EUA façam seguro de viagem

Agência Brasil

Brasília - O Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty, não registrou nenhum acidente com vítima relacionado a brasileiros afetados pelo frio intenso que atinge os Estados Unidos nos últimos dias. Hoje (7), 1.954 voos foram cancelados e 712 estão atrasados nos Estados Unidos, estatística que inclui tanto as aeronaves que chegam e partem do país quanto as que viajam dentro do território norte-americano.

Ainda assim, o Itamaraty orienta que brasileiros com viagem aos Estados Unidos marcada para os próximos dias não saiam do Brasil sem contratar um seguro de viagem - orientação que é dada aos passageiros para qualquer viagem e em qualquer período, mas que está sendo reforçada agora.

A chegada de uma onda de frio ártico nos Estados Unidos está causando neve intensa no Norte e em áreas centrais do país. De acordo com o último comunicado do Serviço Nacional de Meteorologia norte-americano, até amanhã (8) as temperaturas ficarão abaixo da média para o período e poderão atingir -51 graus Celsius (°C).

A frente fria polar deverá provocar as temperaturas mais baixas dos últimos 20 anos. Estima-se que mais de 140 milhões de pessoas sejam afetadas pelo frio.

De acordo com a página na internet de rastreamento de voos em tempo real FlightAware, as cidades mas afetadas pelo clima são Buffallo, no estado de Nova York, com 54% dos voos cancelados; Cleveland e Toledo, em Ohio, com 50%; Kalamazoo, no Michigan, com 50%; Indianápolis, em Indiana, com 34%; e Chicago, em Illinois, com cerca de 30%. Todas essas cidades ficam na região dos Grandes Lagos, na parte Sudeste do país.

O seguro de viagem, com garantia de atendimento médico hospitalar em caso de acidente ou doenças causadas pelo fio intenso, deverá servir como amparo suficiente para estrangeiros no país. Os consulados do Brasil no exterior não cobrem eventuais custos com a saúde de cidadãos brasileiros.

Seguros de viagem devem ser comprados antes da saída do passageiro do país e são geralmente oferecidos por seguradoras, bancos, bandeiras de cartão de crédito, operadoras de viagem, entre outros. O Procon-SP orienta que o viajante observe a cobertura estipulada no contrato - especialmente a abrangência em relação a doenças, medicamentos e morte. Além disso, deve-se estar atento ao período da cobertura, ao valor de indenizações, à cobertura de terceiros, se houver, e à identificação das partes envolvidas.

Em caso de emergência ou qualquer necessidade de apoio no exterior, o Itamaraty orienta que brasileiros entrem em contato com os consulados do Brasil mais próximo, cuja lista pode ser consultada em página na internet.

Tags: estados, nevasca, Risco, turismo, unidos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.