Jornal do Brasil

Sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

País

Dilma: "Vamos melhorar e ampliar ainda mais os programas educacionais"

Jornal do Brasil

A presidente Dilma Rousseff afirmou, na coluna semanal Conversa com a Presidenta desta terça-feira (7), que os bilhões de reais que virão dos royalties do petróleo e do Fundo Social do pré-sal vão possibilitar a construção de mais creches e escolas em tempo integral e viabilizar mais investimento para o ensino técnico e para a educação superior.

“Vamos melhorar e ampliar ainda mais os programas educacionais que temos executado nos últimos três anos, da creche à pós-graduação. Nós aumentamos os investimentos em educação a cada ano do meu governo, mas vamos fazer muito mais com os recursos dos royalties do petróleo e do Fundo Social. Isto será possível porque, em 2013, tivemos uma vitória histórica da educação brasileira, que foi a aprovação, no Congresso, da lei que propusemos e que destina 75% dos royalties do petróleo para investimentos em educação”, destacou Dilma.

No ensino infantil, já foram entregues quase 1,3 mil creches e outras 3,1 estão em construção. A meta do governo federal é encerrar o ano com 6 mil creches contratadas em todo o país. Para Dilma, com isso se avança no no combate às desigualdades, já que é na creche que a criança recebe os estímulos necessários para desenvolver a sua capacidade de aprendizado para o resto da vida. A presidente também afirmou que o Programa de Ensino Integral, que já atende 49 mil escolas públicas do Brasil continuará sendo ampliado, com a meta de alcançar 60 mil escolas em 2014.

“Vamos continuar valorizando os nossos professores, especialmente o professor alfabetizador. Hoje, 300 mil professores alfabetizadores estão fazendo cursos de dois anos para aperfeiçoar seus métodos de ensino e conhecer novas técnicas. Estamos oferecendo também cursos de formação para 400 mil professores do Ensino Médio, porque a transformação que queremos fazer na educação abrange também o Ensino Médio. E isso só é possível com a melhoria na formação dos nossos professores – esses profissionais tão dedicados, que são o alicerce da educação em qualquer país”, ressaltou.

Segundo a presidente, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que já dá acesso a mais de 171 mil vagas em instituições públicas de ensino, por meio do Sistema de Seleção Unificada, também é um instrumento para a reforma do nível médio. A partir do exame, em conjunto com os governos estaduais, serão reorganizados os currículos escolares. Dilma destacou que, no ensino técnico, já foram investidos R$ 14 bilhões no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec), com 5,5 milhões de matrículas realizadas.

“É preciso lembrar que o governo federal estava proibido por lei de investir no ensino técnico federal, proibição que foi revogada no governo Lula. A partir daí, investimos e criamos 214 novas escolas técnicas. Em meu governo serão mais 208 novas escolas técnicas federais, implantadas predominantemente no interior do Brasil, levando o ensino técnico a todo o país. No ensino superior, vamos continuar fortalecendo os instrumentos de democratização que implantamos ou aperfeiçoamos neste governo. Em dez anos, dobramos o número de matrículas nas universidades federais, que agora somam mais de 1 milhão”, afirmou.

Tags: educação, melhorias, programas, pronatec, sisu

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.