Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

País

MP-SP pede prisão preventiva da mãe e padrasto do menino Joaquim 

Portal Terra

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) encaminhou à Justiça nesta quinta-feira a denúncia que acusa o padrasto do menino Joaquim Pontes Marques, 3 anos, de homicídio triplamente qualificado. Além do indiciamento e do pedido de prisão preventiva de Guilherme, a promotoria acusou ainda a mãe do menino, a psicóloga Natália Ponte, de omissão e também pediu sua prisão preventiva. As informações são da rádio CBN. 

A polícia e o MP acreditam que Guilherme matou Joaquim dentro da casa onde o menino vivia com ele e sua mãe com uma superdosagem de insulina e depois jogou o corpo num córrego. 

De acordo com a denúncia, Natália não participou do crime, mas foi omissa, já que conhecia o comportamento agressivo do acusado e não tomou nenhuma atitude para evitar que o crime ocorresse.  

Tags: menino, morte, país, prisão, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.