Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

País

Mensaleiros poderão cumprir pena em seus estados

Pedro Henry e Pedro Corrêa vão para Cuiabá e Recife

Agência Brasil

O Ministério da Justiça confirmou hoje (27) que foi autorizada a transferência dos ex-deputados federais Pedro Henry (PP-MT) e Pedro Corrêa (PP-PE) do Presídio da Papuda, no Distrito Federal, para prisões de Cuiabá e do Recife. Condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão, Henry e Corrêa foram transportados na manhã desta sexta-feira para as capitais de seus estados de origem, Mato Grosso e a Pernambuco.

De acordo com a Lei de Execução Penal, detentos podem pedir à Justiça para cumprir a pena em presídios localizados em cidades próximas da residência de seus familiares.

Segundo o ministério, o transporte dos ex-parlamentares foi feito pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, e pela Polícia Federal (PF), em cumprimento à solicitação do Supremo Tribunal Federal (STF). As prisões em que Henry e Corrêa ficarão detidos de agora em diante serão determinadas pelas secretarias de Justiça ou de Administração Penitenciária de seus respectivos estados.

Pedro Henry havia solicitado transferência desde que se entregou à Polícia Federal, ainda em dezembro. Ele renunciou ao mandato depois de ter prisão decretada pelo presidente do Supremo, Joaquim Barbosa. O ex-parlamentar foi condenado a sete anos e dois meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O deputado Pedro Corrêa foi condenado a sete anos e dois meses de prisão. O processo do ex-deputado foi concluído no começo de dezembro, quando Barbosa entendeu que não cabia mais recurso, após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ter manifestado o mesmo entendimento. 

Tags: desde, entregou, havia, henry, pedro, que, se, solicitado, transferência

Compartilhe:

Comentários

1 comentário
  • marco tulio amaral pereira

    Querem uma verdade? para mim, os mensaleiros podem ir para os quintos do inferno...o negócio são eles cumprirem suas penas porém, PRESOS E NÃO EM CASA. Cumprir pena em casa é o mesmo que nada. Na cadeia é que o ser humano se ferra e sua consciência pesa pelo seu erro...

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.