Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

País

Advogado de Genoino protocola petição pedindo transferência 

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro

Brasília -  O advogado do ex-deputado José Genoino (PT-SP) – condenado na ação penal do mensalão a 6 anos e 11 meses (semiaberto) - protocolou na tarde desta quinta-feira, no Supremo Tribunal Federal, petição para que ele cumpra -, por motivo de saúde e familiar - a prisão domiciliar provisória em São Paulo, na “sua única moradia, residência própria adquirida pelo antigo sistema do BNH, há mais de 30 anos”. O advogado Luiz Fernando Pacheco diz que ele está alojado em Brasília, “por enorme favor”, em casa de “generoso contraparente” (e não da filha, como tem sido publicado na imprensa).

“Este ínclito Juízo (o presidente do STF) concedeu ao sentenciado, por ora em caráter precário – objetivando resguardar, dentro dos limites do clinicamente possível, e restabelecer, seu grave estado de saúde – prisão albergue hospitalar ou domiciliar”, lembra o advogado. E acrescenta: “Passados já muitos dias da concessão da medida humanitária, sente-se o peticionário – não obstante seu delicado quadro clínico – apto a realizar, por meios próprios, deslocamento para a cidade de São Paulo”.

Depois de dizer que é na sua casa “que vivem sua companheira, seus dois outros filhos, seu genro e seus dois pequenos netos”, o advogado de Genoino insiste na necessidade de “controle periódico de seu quadro clínico”. Além disso, tem consulta e exames pré-agendados no Hospital Sírio-Libanês para o próximo dia 7 de janeiro.

O ministro Joaquim Barbosa - que está de plantão neste recesso do Judiciário - não tinha ainda recebido formalmente a petição até as 18 horas desta quinta-feira.

Tags: Casa, companheira, de dizer, depois, é na sua, que, sua, “que vivem

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.