Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

País

Violência: três crianças morrem baleadas em menos de 24 horas

Jornal do Brasil

Da noite de domingo (22/12) até a manhã desta segunda-feira (23) três crianças morreram vítimas de bala perdida nos estados do Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. No Rio, a menina Maria Eduarda Ribeiro, de 12 anos, foi atingida na cabeça na manhã desta segunda (23), durante confronto entre policiais militares e traficantes na favela Para-Pedro, em Colégio, Zona Norte. O menor Matheus Garcia Cabral, de 11, morreu baleado na noite de ontem, em um tumulto no bairro Parque do Sol, em Mato Grosso do Sul. Ainda ontem, uma menina seis anos morreu também atingida na cabeça por bala perdida, em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Em todos os casos as crianças foram socorridas, mas não resistiram aos ferimentos.

Segundo a Polícia Militar do Rio, Maria Eduarda foi levada pelo tio, Silvano da Silva, de 49 anos, até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Rocha Miranda, que fica perto da favela Para-Pedro, mas a menina morreu logo que deu entrada na emergência da unidade médica. Silvano também foi atingido no braço e seu estado de saúde é estável. O menino Davi Araújo da Silva, 7 anos, também sobrinho de Silvano, foi atingido de raspão na cabeça, mas passa bem após ser atendido na UPA de Irajá. A PM não soube informar se o tiro que atingiu Maria Eduarda partiu dos policiais ou dos traficantes. Informações da Polícia Militar totalizam quarto criminosos mortos e mais dez suspeitos presos na operação de hoje.

Moradores da comunidade Para-Pedro fizeram um protesto na Estrada do Colégio, em represália ao crime. Eles queimaram pneus e interditaram uma das principais avenidas da região, a Pastor Luther King, por quase uma hora. O transito foi liberado após negociação com a PM. Segundo a população da Para-Pedro, há duas semanas a polícia militar tem feito operações na favela, que já vem sofrendo com os constantes confrontos entre facções na briga de pontos de venda de drogas.

Já Matheus Garcia Cabral, 11 anos, foi baleado durante uma briga, no bairro Parque do Sol, em Mato Grosso do Sul. Segundo testemunhas, a confusão começou repentinamente, com uma perseguição e tiroteio. Segundo a polícia, o menor estava distante da sua mãe, Elaine Cristina Lucas Leal, que quando ouviu os disparos correu em direção ao filho, mas ele já estava ferido. Uma ambulância do Samu foi chamada ao local. 

E em Novo Hamburgo, uma criança de seis anos morreu depois de ser atingida na cabeça por uma bala perdida. O menino estava brincando na noite deste domingo (22) na frente da sua casa da sua avó, no bairro Santo Afonso, quando um carro parou e disparou vários tiros em direção da casa de um vizinho. Segundo testemunhas, foram mais de 20 disparos. Um rapaz que estava no local também foi atingido de raspão e após atendimento médico passa bem. O menino havia chegado com a família de um passeio.

Segundo a polícia, o crime pode ter sido motivado por um acerto de contas envolvendo um morador da rua que saiu do presídio há poucos dias. Um dos marginais já foi identificado, mas o seu nome não foi revelado ainda pela polícia.

Tags: bala, crianças, favela, militares, morreram, para-pedro, perdida, policiais, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.