Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

País

Congresso mais uma vez chega vazio ao final do ano

Orçamento foi a única votação expressiva nesta semana

Jornal do Brasil

O Congresso Nacional manteve a tradição e na última semana do ano teve os plenários da Câmara e do Senado esvaziados. Com exceção do projeto orçamentário, a maioria das outras votações foram aprovadas por voto de liderança com poucos políticos presentes. Na segunda-feira (16), apenas 101 deputados, do total de 513, assinaram a lista de presença. No Senado, estavam presentes 44 senadores dos 81 que fazem parte da casa. 

Entre as matérias aprovadas na terça-feira (17)encontravam-se vários projetos de resolução da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) autorizando operações de créditos para os estados. Foram provadas também indicações de diplomatas para postos no Itamaraty. Ainda nesse dia, havia expectativa de aprovação do Orçamento, o que só correu no dia seguinte, encerrando os trabalhos legislativos do ano e todos voltaram para seus estados, o mais rápido possível.

Plenários do Congresso e Câmara dos Deputados entre os dias 17 e 20
Plenários do Congresso e Câmara dos Deputados entre os dias 17 e 20

Apesar da fuga em massa de deputados e senadores de Brasília, o recesso parlamentar – oficialmente – só começa nesta segunda-feira (23) e ao final do dia. Na votação do projeto de orçamento para 2014, a sessão do Congresso Nacional (com Câmara e Senado juntos) contou com pouco mais de uma centena de deputados e mais ou menos a metade dos senadores. Com a aprovação da matéria na madrugada de terça para quarta-feira (18), os parlamentares embarcaram de vez para seus estados. Do dia 19 em diante não houve mais sessões deliberativas e nada mais foi votado.

A desolação do Congresso só não foi maior na quinta-feira (19) por conta de umas duas dezenas de parlamentares que fazem questão de discursar, mesmo para um plenário vazio. Essa atitude, embora pareça insólita, se justifica pelo fato desses pronunciamento serem transmitidos ao vivo e depois repetidos pelas TVs Câmara e Senado. Daqui para frente, atividade parlamentar mesmo só em fevereiro, mas como o país só começa a funcionar de verdade depois do Carnaval, teremos um marasmo político até 4 de março, só quebrado pelas discussões sobre sucessão. PS: só lembrando, a Copa do Mundo será em junho.

Tags: (19), a desolação, do congresso, maior na, não foi, por conta, quinta-feira, só

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.