Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

País

Polícia prende 19 suspeitos de envolvimento em confronto na Arena Joinville

Agência Brasil

Rio de Janeiro – Dezenove pessoas foram presas por participar da briga entre torcedores do Vasco da Gama e do Atlético Paranaense, na arquibancada da Arena Joinville, em Santa Catarina, em 8 de dezembro. As prisões foram efetuadas durante a operação Cartão Vermelho, da Polícia Civil de Santa Catarina, com o apoio das polícias civis do Paraná e Rio de Janeiro.

A ação ocorreu ontem (19) e objetivava cumprir 29 mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça e três mandados de busca e apreensão. A assessoria de imprensa da Polícia Civil de Santa Catarina chegou a informar, ontem à tarde, que o número de presos chegava a 20 mas, hoje (20), o delegado responsável pela operação, Dirceu Augusto, da Delegacia Regional de Joinville (SC), corrigiu para 19.

O delegado enfatizou que a operação continuará enquanto houver mandados de prisão a serem cumpridos. “Não há intenção de esperar que esses acusados se apresentem na delegacia. Nós continuaremos procurando os envolvidos enquanto houver mandados”. Ontem, ele declarou que a intenção da polícia de Santa Catarina, com a colaboração das polícias do Rio e do Paraná, é que se possa "responsabilizar, senão todos os torcedores, o maior número de pessoas envolvidas naquela situação".

No Rio, cerca de 20 policiais do Núcleo de Apoio aos Grandes Eventos, da Delegacia Especial de Apoio ao Turismo, prenderam em Manguinhos, na zona norte do Rio, um torcedor do Vasco suspeito de estar envolvido no confronto. Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos em sedes da torcida organizada Força Jovem Vasco. Ainda no Rio, a polícia procura o presidente da torcida Força Jovem, pois as investigações feitas com base nas imagens da briga na Arena Joinville apontam a participação dele.

Em Curitiba (PR), 16 torcedores do Atlético foram detidos. Um mandado de busca e apreensão foi cumprido na sede da torcida organizada Os Fanáticos, do Atlético Paranaense. O ex-vereador de Curitiba, Juliano Borghetti, que aparece nas imagens da briga entre as torcidas e foi considerado foragido se apresentou na Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos. Em Santa Catarina, duas pessoas foram presas suspeitas de participarem do confronto entre as torcidas. As prisões aconteceram nas cidades de Blumenau e Joinville.

Segundo o delegado Dirceu Augusto, dez torcedores continuam foragidos da Justiça. Sete no Rio de Janeiro (RJ), um em Curitiba (PR), um em Goiás e um no interior do Paraná. O Ministério Público de Santa Catarina informou que 28 pessoas foram denunciadas à Justiça por formação de quadrilha, dano ao patrimônio público e por crime previsto no Estatuto do Torcedor - incitação e prática à violência. Quatro deles também responderão por tentativa de homicídio e poderão ir à júri popular.

A confusão aconteceu durante o último jogo do Campeonato Brasileiro de 2013, no dia 8 de dezembro, e paralisou a partida por mais de uma hora. Os torcedores do Atlético e do Vasco se enfrentaram na arquibancada da Arena Joinville, em Santa Catarina, e protagonizaram cenas de violência. O confronto entre as torcidas deixou quatro pessoas feridas.

Tags: Atlético, Brasileiro, briga, jogo, Torcida, vasco

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.