Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

País

PR: vendedor de cachorro-quente atira em cliente que reclamou de demora

Portal Terra

Um vendedor de cachorro-quente foi preso na noite de domingo em Laranjeiras do Sul, a 360 quilômetros de Curitiba (PR), após perseguir e atirar em um cliente que havia reclamado da demora no atendimento. O autor dos disparos é ex-policial militar e foi expulso da corporação há cerca de 20 anos. O cliente, um adolescente de 17 anos, sofreu apenas ferimentos leves.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima e outros dois amigos haviam pagado antecipadamente e aguardavam a chegada de seus lanches nas proximidades da barraca de cachorro-quente mantida pelo ex-PM no centro do município. Incomodado com a demora, o adolescente decidiu reclamar com o atendente, que disse que ele deveria esperar ou comer em outro local.

O adolescente, então, pediu que o ex-PM devolvesse o seu dinheiro. O vendedor, porém, respondeu com um palavrão e ordenou que o grupo "sumisse" dali. Irritado, o adolescente chutou uma cadeira antes de sair, e o ex-PM sacou um revólver, correndo na direção do grupo de amigos.

Os clientes se abrigaram no carro de um dos jovens, de 20 anos, e fugiram do local. O ex-PM, porém, deu um tiro para o alto e entrou em um segundo veículo, iniciando uma perseguição pelas ruas do município. Quando os amigos se aproximavam de uma praça, o pneu do veículo bateu no meio-fio da calçada e furou, obrigando o trio a fugir a pé. Nesse momento, o ex-PM atirou contra o adolescente, que foi atingido na perna. Por sorte, o projétil ficou alojado na carteira de couro que ele levava no bolso da bermuda, o que reduziu o impacto e provocou apenas ferimentos leves.

Mesmo ferido, o adolescente conseguiu se abrigar em uma residência da vizinhança, e o ex-PM decidiu voltar a sua barraca de cachorro-quente, onde seguiu trabalhando "como se nada tivesse acontecido", segundo a Polícia Militar. Acionada, a polícia prendeu em flagrante o ex-PM, que disse ter abandonado o revólver. O agressor foi levado à delegacia do município, onde foi autuado por disparo de arma de fogo e lesão corporal. A Polícia Civil também abriu inquérito por tentativa de homicídio.

Tags: hot dog, paraná, prisão, tiros, vendedor

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.