Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

País

Ministério Público do Trabalho pede interdição da obra na Arena Amazônia

Obra deve atender todos requisitos mínimos de proteção para o trabalho

Jornal do Brasil

O Ministério Público do Trabalho (MPT) da 11.ª região entrou com pedido de interdição "urgente e imediata" da Arena da Amazônia, em Manaus, após a morte de dois operários em menos de 24 horas.

Segundo as informações das autoridades locais e da própria Fifa, o operário Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, morreu na madrugada de sábado (14), após uma queda no local da construção. Marcleudo caiu do teto da arena, a uma altura de 35 metros, após o rompimento de um cabo.

De acordo com o documento do MPT, a Arena deve ter todos os setores da obra que envolvem atividades em altura interditados imediatamente, até que seja comprovado o total atendimento dos requisitos mínimos e das medidas de proteção para o trabalho. Caso a medida seja descumprida, será aplicada uma multa de R$ 100 mil por dia.

Esta foi a terceira morte de trabalhadores em obras em estádios da Copa registrada em menos de um mês. Ao todo, cinco operários já morreram em acidentes nos locais de reforma para jogos do Mundial, em cidades como Manaus, Brasília e São Paulo.

Ainda no sábado (14), foi divulgado que outro operário morreu de um ataque cardíaco no Centro de Convenções do Amazonas (CCA), ao lado da Arena Amazônica. 

Tags: Ministério, morte, MPT, obra, Operário, requisitos, Trabalho

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.