Jornal do Brasil

Segunda-feira, 21 de Abril de 2014

País

Dilma diz que pode contratar mais estrangeiros para o Mais Médicos

Jornal do Brasil

A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira (13) que o governo pode aumentar o número de contratações de profissionais estrangeiros no programa Mais Médicos, para atuarem na periferia das grandes cidades e no interior do país. Segundo ela, tudo dependerá de uma avaliação que será feita  em março do próximo ano. Inicialmente, a meta do governo federal era de contratar 13 mil médicos. "Quando chegar março, nós vamos fazer uma reavaliação e, se for necessário, nós traremos mais médicos para o Brasil", anunciou Dilma durante cerimônia de inauguração do Hospital de Clínicas Municipal José Alencar, em São Bernardo do Campo (SP).

Dilma afirmou que, até o fim desta semana, chegarão aos municípios que pediram médico em torno 6,5 mil profissionais, o que significa uma cobertura para 23 milhões de pessoas. Segundo a presidente, isso é algo muito importante, e significa que mais 23 milhões de pessoas terão condições de serem atendidas num período de tempo em que anteriormente não tinham nenhum atendimento médico. "Até abril de 2014, serão 13 mil médicos no Brasil, e vão ser, portanto, 45,5 milhões de pessoas com cobertura", ressaltou.

A presidente acrescentou que o governo olha a questão da saúde como uma rede, integrando hospitais, postos de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A unidade inaugurada por Dilma nesta sexta-feira terá capacidade para realizar, anualmente, 18 mil internações pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Cerimônia de Inauguração do Hospital de Clínicas José Alencar.
Cerimônia de Inauguração do Hospital de Clínicas José Alencar.

“O Hospital José Alencar é um dos maiores investimentos do governo federal na área de saúde aqui no estado de São Paulo. Não é o único investimento nosso, porque olhamos a questão da saúde como uma rede. Não basta ter hospital, precisa ter posto de saúde, UPA de urgência e hospital. Cada um deles resolve um tipo de problema. O que não é possível é ter só um deles”, afirmou Dilma.

A presidente lembrou pesquisa do Ministério da Saúde que indica que 80% dos problemas de saúde, como pressão alta, diabetes, controle da taxa de açúcar, bronquite e asma são resolvidos são resolvidos nos postos de saúde. E que 97% das demais situações podem ser tratadas em UPAs. Os hospitais ficam, segundo Dilma, com o tratamento dos problemas mais graves.

Hospital

A unidade contará com 293 leitos (197 de internação e 96 de UTI) e vai atender a população de São Bernardo, as cidades de Santo André, São Caetano, Rio Grande da Serra, Diadema, Ribeirão Pires e Mauá. Foram investidos R$ 126 milhões do governo federal, incluindo recursos para construção, aquisição de equipamentos e material permanente.

A unidade conta, ainda, com investimentos de R$ 74,1 milhões do município e R$ 40 milhões do governo estadual. No hospital estão disponíveis 70 leitos, sendo 30 de clínica médica, 24 de Ortopedia e Traumatologia, 10 de UTI Adulto e seis de Neurocirurgia. A unidade tem 11 pavimentos e ocupa 36 mil metros quadrados de área construída. Até 2015, o hospital terá um total de 293 leitos.

Tags: contratações, Hospital, inauguração, SAÚDE, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.