Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

País

'Fiquei sem entender', diz Jefferson ao questionar avaliação médica

Agência Brasil

O presidente licenciado do PTB, Roberto Jefferson, disse nesta segunda-feira não compreender os motivos que o levaram a ser submetido a avaliação médica do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Jefferson se disse surpreso com o laudo, que apontou que a permanência do ex-deputado federal em sua casa ou em um hospital não é imprescindível para o tratamento "do ponto de vista oncológico".

Presidente licenciado do PTB pediu que o STF autorize a sua prisão domiciliar
Presidente licenciado do PTB pediu que o STF autorize a sua prisão domiciliar

Sob o título "fiquei sem entender", Roberto Jefferson publicou nota em seu blog em que disse que já é sabido que ele não sofre mais de câncer. "Laudo dos médicos do Instituto Nacional de Câncer (Inca) - de que, do 'ponto de vista oncológico', isto é, do câncer, não é imprescindível minha permanência em casa/hospital para tratamento - surpreendeu-me, porque o assunto pra mim estava encerrado. Quem leu entrevista recente minha à 'Folha' viu que eu já afirmara que eu não tinha mais a doença", afirmou o ex-deputado, condenado a sete anos e 14 dias de prisão no julgamento do mensalão, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

De acordo com Jefferson, o pedido de prisão domiciliar apresentado por sua defesa não foi motivado pelo câncer, e sim por complicações provocadas pelo tratamento da doença. "Meus problemas de saúde hoje são decorrentes da cirurgia à qual me submeti para a retirada do tumor no ano passado. Tive dois cânceres, um em 1992 e outro em 2012; tenho fé em Deus que me livrei deles", disse o ex-deputado.

Tags: federal, jefferson, Mensalão, Supremo, Tribunal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.