Jornal do Brasil

Quarta-feira, 16 de Abril de 2014

País

SP: bombeiro ferido em incêndio no Memorial da América Latina deixa a UTI

Portal Terra

Um dos quatro bombeiros que permaneciam internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital das Clínicas após o incêndio que atingiu o auditório Simón Bolívar, no Memorial da América Latina, na última sexta-feira, em São Paulo, foi transferido para a enfermaria, de acordo com a assessoria de imprensa do hospital. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, o bombeiro transferido para a enfermaria seria o soldado Pavani. O hospital, porém, afirmou que ele segue na UTI e que outro bombeiro, cuja identidade não foi revelada, foi transferido entre a noite de segunda-feira e a manhã de hoje. Os bombeiros também não souberam informar a identidade do quarto bombeiro internado no HC.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, seguem na UTI o cabo Roberto e o soldado Oscar, do 2º Grupamento de Bombeiros. Segundo o hospital, junto a eles está o soldado Pavani. 

Segundo a assessoria do Memorial da América Latina, ao menos 90% da plateia do auditório foram danificados pelo fogo. O espaço tem capacidade para 1,8 mil pessoas e é decorado por uma tapeçaria de 800 metros quadrados da artista plástica Tomie Ohtake. A obra também foi atingida, mas ainda não há uma avaliação completa dos prejuízos.

Com área de 84,5 mil metros quadrados, o Memorial da América Latina, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, fica no bairro da Barra Funda, zona oeste paulistana. O complexo é dedicado a manifestações artísticas e científicas ligadas à identidade latino-americana. O conceito e o projeto cultural foram desenvolvidos pelo antropólogo Darcy Ribeiro.

Incêndio

As chamas no Memorial da América Latina, na zona oeste de São Paulo, começaram por volta das 15h de sexta-feira e, por volta das 20h10, o fogo foi controlado. A assessoria de imprensa do Memorial da América Latina informou que o fogo foi causado por um curto-circuito do Auditório Simón Bolívar. Grande parte do forro da plateia B do auditório teria sido comprometida. Segundo os bombeiros, 50% do auditório foi consumido.

Vinte e quatro membros da corporação e um brigadista tiveram que ser encaminhados para o Hospital das Clínicas por inalação de fumaça.

Segundo declaração do major do Corpo de Bombeiros Wagner Lechner neste sábado, cinco pessoas continuavam internadas no Hospital das Clínicas, sendo duas em estado grave, porém, estável.

No final da manhã de sábado, o Corpo de Bombeiros já havia finalizado o trabalho de rescaldo. Equipes continuavam no local apenas para ventilar o prédio, eliminando a fumaça que ainda restava na edificação.

Em entrevista na sexta-feira, o major da Polícia Militar Mauro Lopes explicou que os bombeiros que ficaram feridos foram vitimados de um fenômeno chamado flashover. "Tivemos o flashover, que, por vezes dá para se prever, mas nesse caso não foi possível. Ele acontece quando você tem um ambiente pegando fogo, pouco oxigênio, calor e carga para se queimar, então a queima é lenta lá dentro. Quando você abre esse ambiente, há a entrada de mais oxigênio, então há o flashover", disse.

Tags: bombeiro, Fogo, latina, PM, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.