Jornal do Brasil

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014

País

SP: advogado de construtora diz que desabamento foi uma 'catástrofe'

Portal Terra

O advogado da Salema Comércio, Construção e Projetos Ltda., empresa responsável pela obra do prédio de dez pavimentos que desabou na região de Guarulhos, Grande São Paulo, na segunda-feira, disse que o ocorrido foi uma "catástrofe" e garantiu o uso de equipamento de segurança pela equipe de operários.

Testemunhas disseram que operários trabalhavam sem os equipamentos básicos e alguns usavam até chinelos no horário de trabalho. "Isso não é verdade. Sem equipamento e de chinelos? Uma obra desse tamanho, sem fiscalização, não existe", disse o advogado Maurício Monteagudo.

Quando questionado sobre denúncias da existência de rachaduras no local, Monteagudo afirmou que "isso é improvável". "Não podemos. Não podemos apurar, porque ainda não sabemos nada e também não podemos emitir laudo, porque temos que entrar para ver o que aconteceu", completou.

 Bombeiros trabalham em escombros de prédio que desabou em Guarulhos, nesta segunda
 Bombeiros trabalham em escombros de prédio que desabou em Guarulhos, nesta segunda

Após quase 17 horas de busca, o Corpo de Bombeiros encontrou apenas uma carteira com o documento de identidade do operário Edenílson Jesus Santos, 24 anos, possível vítima do desabamento. Junto à carteira, que era de outra pessoa, foi encontrado também  o número do telefone celular do operário.

"Acabamos de retirar do entulho a carteira com a identidade, número de telefone. Já ligamos, mas deu caixa postal. O trabalho vai se basear nos cães, para delimitar os locais onde podemos atuar. Já fizemos buscas em toda área sinistrada e também em relação aos próprios funcionários. Estamos procurando uma única pessoa. Não há testemunhas de que haja outras pessoas lá dentro”, disse o capitão Marcos Palumbo, dos bombeiros.

Tags: Desaba, edifício, Operário, soterrado, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.