Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

País

Prédio que desabou tinha rachaduras: 'uma hora ia cair', diz operário

Portal Terra

O prédio em construção que desabou na noite de segunda-feira, no bairro Vila Leonor, em Guarulhos (SP), tinha rachaduras nas paredes, segundo um operário que trabalhava na obra. O ajudante de pedreiro André Rodrigues Santana, 25 anos, disse que já havia avisado a seus superiores sobre o problema. "Eu já tinha percebido as rachaduras. Todo mundo falou que esse prédio uma hora ia cair. Todo mundo estava sabendo. Tinha trincas nas paredes e já tínhamos avisado os mestres da obra", afirmou ele.

Santana trabalhava na obra do prédio há seis meses. Ontem, ele deixou a construção por volta das 18h, cerca de uma hora antes de a estrutura desmoronar.

Outro operário disse que a construtora Salema, empresa responsável pela obra, não fornecia equipamentos de segurança a todos os obreiros. O encanador Mário Ferreira dos Santos, 62 anos, afirmou que trabalhava sem capacete ontem, algumas horas antes do desabamento.

"Não sou registrado, não estava usando capacete e só alguns operários tinham equipamento de segurança. Eles não forneciam equipamentos para todo mundo. O correto é andar com equipamento, pois é muito perigoso", disse Santos.

'Me considero um homem de sorte'

O encanador de 62 anos conhecia o ajudante-geral Edenilson de Jesus do Santos, que está desaparecido desde o desmoronamento. Segundo o Corpo de Bombeiros, o homem utilizava um dos subsolos do local como alojamento.

"Ele costumava ficar na obra. Fico sentido de ter acontecido isso, porque é um colega de trabalho. Esperamos encontrá-lo com vida. Me considero um homem de sorte", disse Santos.

O funcionário da construção só soube que o prédio onde trabalhava havia desabado na manhã desta terça-feira, quando chegou para trabalhar. "Em casa, fiquei sabendo que tinha desabado uma obra em Guarulhos. Não sabia que era aqui. Vim trabalhar e fiquei surpreso quando cheguei. Se eu fizesse hora extra, poderia estar aí."

De acordo com o encanador, o desabamento não teve mais vítimas porque a maioria dos obreiros estava trabalhando em outra construção ontem, na capital paulista.

Tags: ajudante, encanador, fico, homem, sentido

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.