Jornal do Brasil

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014

País

STF divulga salários; Fux teve maior remuneração em maio

Portal Terra

O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou nesta sexta-feira os salários dos 11 ministros da Suprema Corte em maio, conforme determinação da Lei de Acesso à Informação, que entrou em vigor no mês passado. De acordo com os dados, o ministro Luiz Fux foi o que teve maior remuneração líquida no período, com R$ 20.130,80. O subsídio dos ministros é o mesmo: R$ 26.723,13, o teto do funcionalismo público no País.

Conforme o STF, oito ministros - exceto Cármen Lúcia, Dias Toffoli e Marco Aurélio Mello - recebem um abono de permanência de R$ 2.939,54, benefício oferecido aos ministros que já poderiam se aposentar, mas permanecem ativos.

Do total recebido, os ministros têm descontos de Imposto de Renda que variam de R$ 4,7 mil a R$ 6,5 mil, contribuição previdenciária, de R$ 2.939,54, e descontos diversos, que o STF não informou do que se tratam. Um dos motivos de Fux ter recebido o maior salário é a ausência de descontos diversos no mês passado - enquanto os demais tiveram descontos que variaram de R$ 123,03 a R$ 7.673,51.

Em maio, o ministro Marco Aurélio Mello não teve desconto previdenciário, segundo os dados divulgados. Procurado pelo Terra, o STF não soube responder o motivo.

Enquanto Fux recebeu mais, o menor salário líquido foi do ministro Celso de Mello, que recebeu R$ 14.324,54. Ele teve o maior desconto na categoria diversos, com R$ 7.673,51.

Além dos salários dos ministros, a Coordenadoria de Pagamento da Suprema Corte divulgou também a remuneração dos juízes auxiliares e magistrados instrutores do STF.

Tags: bruto, justiça, líquido, pagamento, remuneração, Salário, STF

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.