Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

País

Estrangeiros criticam lei de imigração brasileira

Jornal do BrasilJorga Lourenço

O abraço do Cristo Redentor sobre a Guanabara denuncia o estereótipo que todo brasileiro gosta de confirmar: somos um povo hospitaleiro, que recebe de bom grado os estrangeiros. Mas a verdade é que a nossa lei de imigração, em alguns pontos, chega a ser mais rígida do que a norte-americana, tão famosa por dificultar a permanência de imigrantes nos EUA. Resultado: complicação na vida de mais de 200 mil pessoas em situação ilegal.  

O exemplo mais claro disso é a história do sociólogo norte-americano Thaddeus Blanchette. Radicado no Brasil desde 1990, ele sofreu com as contradições e com a rigidez das leis imigratórias brasileiras e quase foi deportado para os Estados Unidos quando se divorciou de sua ex-mulher brasileira. 

– A lei de imigração daqui dá o visto como uma concessão, ou seja, como se o Brasil estivesse nos fazendo um favor e pudesse retirá-lo a qualquer momento – explica Thaddeus, que também trabalha com pesquisas sobre a situação de imigrantes no país.

>> Leia a reportagem completa no JB Premium

Tags: estrangeiros, imigração, lei

Compartilhe:

Comentários

2 comentários
  • Luciano Neiva Cabral, Brasília - DF

    E o que dizer dos estrangeiros com visto para os EUA que são barrados na entrada do país (aeroportos americanos)? No Direito Internacional, "VISTO É EXPECTATIVA DE DIREITO", ou seja, não é garantia de ingresso em nenhum país, onde as autoridades de Imigração são soberanas. Tampouco o visto oferece direito de residência sem uma contraparte: reunião familiar, estudo, trabalho, pesquisa etc. Findo o motivo que justificou a concessão do visto, termina o direito de residência. Interesses nacionais podem, em caráter excepcional e após longos trâmites, criar exceções.

  • hannah, milano

    o que e que esse senhor ai quer?
    e assim no mundo inteiro
    quer moleza va no disco seu thaddeus!

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.