Jornal do Brasil

Sábado, 21 de Abril de 2018 Fundado em 1891

País - Opinião

'JB' já havia alertado sobre declarações a respeito de trabalho escravo

Jornal do Brasil

Nesta terça-feira (24), o jornal El País ressaltou que a sátira do ministro do STF, Gilmar Mendes, dirigida à polêmica sobre a nova portaria referente ao trabalho escravo deveria ter sido dirigida contra os carrascos, e não contra as vítimas. "Com sua ironia, o magistrado mostrou não entender — ou será que entendeu, sim? — que o que ele estava fazendo era apoiar a flexibilização da legislação contra o trabalho escravo."

Em editorial, o Jornal do Brasil já havia alertado, no dia 18 deste mês, sobre as consequências de declarações e opiniões a respeito da Portaria do governo federal, que dificultava a fiscalização e a punição de empresas e empresários que praticam o trabalho escravo no país.

>> Confira: O ódio e a vindita 

"Só faltava agora retrocedermos cem anos para a escravatura. Não pela razão cultural, como se pudesse haver razão cultural em qualquer tempo. Mas pela razão subjetiva na qual os proprietários de terra possam dar o retorno, mesmo que seja com o suor e o sangue de um desgraçado que não luta mais pelo seu direito, mas sim contra o poder que jamais terão, que é o poder econômico.

Toda essa desigualdade e o privilégio para poucos faz o ódio no país se disseminar, e crescer ainda mais. Nós contra elles."



Tags: brasil, crítica, justiça, ministro, stf, sátira, trabalhador, trabalho escravo

Compartilhe: