Jornal do Brasil

Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

País - Opinião

O delinquente tentando enganar o povo brasileiro

Jornal do Brasil

Se este delinquente que gravou o presidente da República Michel Temer tinha a certeza que estava gravando para divulgar seu conteúdo, ao defender o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, quis mostrar ao povo brasileiro, mentindo, que não tinha intimidade com ele, imaginando que o povo fosse otário.

Ora, ora... Acaba de comprometer ainda mais Meirelles. Sabendo que estava gravando para divulgar, não ia revelar a intimidade que tinha com seu antigo presidente do Conselho da holding J&F. Precisava continuar a ter a proteção desse senhor.

Imaginem: os jornais todos divulgam que ele fez o mercado cair, como caiu, e o dólar explodir para cima, como explodiu, sabendo que isso aconteceria após as delações serem divulgadas. O noticiário diz que a JBS comprou dólar para se proteger quando a moeda americana tivesse a explosão que teve.

Se esse noticiário é mentiroso ou não, ou se essa "proteção" se confirmou, só quem pode desmentir é a Receita Federal ou o Banco Central.

O que não se tem conhecimento é de qualquer ação da Receita, da Polícia Federal ou do Banco Central sobre essa informação que circula na imprensa desde ontem.

Esse delinquente, ao invés de proteger o ministro da Fazenda com uma mentira premeditada, com o intuito de ao ser divulgado o áudio mostrar sua distância com o antigo companheiro de empresa, fez com que todos tenham a certeza que as suas relações são mais do que estreitas. 

O ministro da Fazenda, com certeza, deve estar preparando uma ação em conjunto com as autoridades policiais e com a montagem jurídica que o professor Antônio Cláudio Mariz de Oliveira está fazendo a pedido de segmentos do governo. Mostrará ao povo que a tentativa de enganar não deu certo.

E o delinquente vai devolver o que ganhou, ou melhor, o que roubou.

Tags: Conselho, Meirelles, jato, jbs, lava, áudio

Compartilhe: