Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Julho de 2017

País - Opinião

Escândalos somem da mídia como se fosse fim de novela...

Jornal do Brasil

Os crimes se sucedem, o povo passa fome, o trabalhador fica desempregado, os hospitais matam porque não podem socorrer seus doentes, e os corruptos desaparecem como o vento. Não se fala mais no Brasil das falências dos estados, não se fala mais no Rio do conselheiros do TCE... Houve roubo ou não houve roubo? Não se fala mais nos irmãos Pellegrini, não se fala mais da Delta...

Os sucessivos escândalos que destroem o poder público brasileiro faz com que a própria mídia não se preocupe em continuar falando dos que destruíram o estado do Rio e o Brasil. 

Alguns podem imaginar que é coincidência, pela sucessão de crimes. Outros podem acreditar que é esquecimento por "preferência". Preferência pelos ladrões, pelos corruptos ou pelos corruptores. Somem da mídia como se fosse fim de novela.

Que fim levou o caso da Delta? Do superfaturamento do Maracanã? Das viaturas superfaturadas da polícia militar? Da ciclovia da Avenida Niemeyer? Das vigas que sumiram na Perimetral? Da mansão em Mangaratiba? Da mina de ouro de Eike? Dos passeios de helicóptero? Do Comperj? Da lancha milionária? Do PAC das favelas e de tantos outros escândalos que esperam um desfecho e a punição dos culpados?

Tags: Corrupção, acusados, brasil, corruptores, investigação

Compartilhe: