Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

País - Opinião

Escândalo das grandes empreiteiras

Enquanto Brasil precisa de energia, consórcio quer paralisar obras de usina

Jornal do Brasil

Enquanto o Brasil sofre sérios riscos de enfrentar maiores problemas no abastecimento de energia elétrica, as grandes empreiteiras do país protagonizam novo escândalo. O Consórcio Construtor Santo Antônio (CCSA), que reúne as empreiteiras da hidrelétrica Santo Antônio (RO), demitiu cem operários nesta segunda-feira (2), dentro do plano de paralisar das obras na usina do rio Madeira. As demissões na obra, que conta com nove mil operários, no entanto, não param por aí.

O CCSA tem como sócios as empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez, além das empresas Alstom, Bardella, Voith Siemens, Andritz e Areva, que fornecem equipamentos para a usina. As duas empreiteiras, inclusive, também sócias da Santo Antônio Energia, a concessionária que deve explorar a usina pelos próximos 30 anos, e que foi apontada como o pivô da paralisação, por não ter recursos para arcar com as obras. 

Como desculpa, o consórcio alegou que teria recebido uma carta no dia 23 de agosto da Santo Antônio Energia (SAE), onde a concessionária informava a tal dificuldade.

"Estamos estudando a melhor forma de fazer a interrupção da obra sem prejuízo para o que já foi construído. Os prazos ainda estão sendo definidos. Novos desligamentos ainda estão sendo decididos e ocorrerão ao longo da semana", informou o CCSA.

Tags: andrade gutierrez, ccsa, empreiteiras, energia, odebrecht

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.