Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

País - Opinião

Começam nas campanhas as corrupções que tanto o Brasil tenta debelar

Jornal do Brasil

É vergonhoso um país que anuncia um crescimento de 0,98%, o que significa quase um processo de estagflação, que só não é mais violento em razão da inflação ser pequena.

Mas esta inflação não é enfrentada pelas classes média e favorecida. A inflação destas classes tem se mostrado acima, com reajustes em serviços e produtos bem acima da inflação oficial.

Mas a vergonha não para por aí. É vergonhoso também que o cidadão brasileiro, no caso o fluminense, assista a uma eleição em que alguns candidatos ostensivamente promovem uma campanha miliardária que nenhum tempo de mandato, com mandato honesto, poderá ser capaz de ressarcir.

O JB sugere ao Ministério Público, ao Tribunal Regional Eleitoral e ao Tribunal Superior Eleitoral que avalie o custo de campanha de determinados candidatos. A conclusão é que é impossível esse gasto com a receita declarada pelo candidato ou mesmo com a ajuda que ele declara receber. Se o MP, o TSE e o TRE escolherem em cada estado uns 10 candidatos de todos os níveis em eleições proporcionais, os candidatos ao Senado e os próprios candidatos ao governo, jamais encontrarão relação entre gastos e a declaração do que gastou ou do que vai gastar.

A Receita Federal deveria ser instada a atuar imediatamente.

Começam nas campanhas as grandes corrupções que tanto o Brasil tenta debelar.

Tags: brasil, campanha, Corrupção, eleição, Gasto, receita

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.