Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País - Opinião

Bethlem, Paes, ONG e reeleição

Jornal do Brasil

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social da prefeitura do Rio, sob o comando de Rodrigo Bethlem, firmou, entre 10 de maio de 2011 e 9 de maio de 2012, seis contratos de licitação no valor de R$ 40,1 milhões, com a ONG Casa Espírita Tesloo.  Após a saída de Bethlem da pasta, em maio de 2012, a Tesloo firmou apenas mais um contrato com a prefeitura, no valor de R$ 6 milhões. As informações são de um jornal de grande circulação.

Bethlem saiu da secretaria justamente para coordenar a campanha de reeleição do prefeito Eduardo Paes.

Chama a atenção que durante este período tais fatos não tenham causado estranheza à prefeitura.  Até porque seria fácil identificar práticas incomuns na rotina administrativa do poder público. 

Mas a prefeitura se omitiu, e Paes chamou Bethlem para coordenar sua campanha. Analistas reforçam que, para ocupar esta função, é preciso ter habilidade para captar fundos.

É importante nessa investigação que se levante informações sobre os doadores da campanha de Eduardo Paes.

>> Época: homem de confiança de Cabral e Paes mantém conta na Suíça

>> Bethlem nega acusações feitas pela ex-mulher

Tags: bethlem, dinheiro, escândalo, Paes, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.