Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País - Opinião

Artigo de um reacionário peruano, não mais peruano, mas Prêmio Nobel

Jornal do Brasil

O jornal espanhol El País destina nesta quarta-feira (16/7) uma página ao artigo assinado por Mario Vargas Llosa. O autor faz uma análise da derrota da Seleção Brasileira contra a Alemanha na Copa do Mundo, destacando que a sua juventude foi enfeitada e apaixonadamente direcionada em futebol, aos Canarinhos (como era chamada a Seleção Brasileira). Pelé, Tostão, Garrincha, Zico, Sócrates, todos esses fizeram parte da felicidade da juventude dele no esporte. 

Agora, Llosa critica de Neymar a toda a Seleção. Comenta da vergonhosa atuação do Brasil na Copa do Mundo, se bem que somente os momentos piores. Em nenhum momento ele citou em seu artigo que havia rumores de que a Seleção Brasileira pudesse ter sido vendida, como a sua foi em um determinado jogo e para favorecer um outro país sul americano. Vendidos!

>> 'El País' - A máscara do gigante 

Não podemos acusar os peruanos e nem queremos criticar essa pátria irmã. Essa postura cabe hoje à Llosa. Envergonhado depois de uma derrota violenta, quando se candidatou à Presidência da República, apresentando uma plataforma reacionária em que transparece mais o seu desejo de que os peruanos pobres deviriam morre de fome e os ricos se apoderarem do resto do Peru, talvez fosse essa a sua vontade de se apoderar do Peru. Mudou de nacionalidade, negou a sua pátria. Hoje, esse apátrida, mesmo tendo uma nacionalidade que escolheu, talvez por necessidade financeira ou para que lhes sustentem _ um escritor preguiçoso -, ataca o Brasil, a Seleção Brasileira e os brasileiros. 

Nós, povo brasileiro, não podemos admitir que um presidente eleito pela maioria de seu povo, de forma democrática, seja achincalhado por esse Prêmio Nobel da Literatura, ou por qualquer cidadão estrangeiro. Esperamos que o nosso povo, fundamentalmente o mais pobre, não venha ler esse artigo. A paixão desse senhor pelo dinheiro é tão grande, as suas citações são sempre acerca do mercado, mas não o de alimento, mas sim o financeiro. Ele gosta de dinheiro, porém não gostar de trabalhar. 

Nós, povo brasileiro, não aceitamos esse tipo de acusação e insulto ao nosso país, a nossa Seleção e contra nós, nação. O Lula foi eleito, democraticamente, pelo povo brasileiro. Dilma Rousseff foi eleita, democraticamente, pelo povo brasileiro. Quando Llosase ofende esses senhores, está ofendendo o povo brasileiro. Se ele considera que não houve melhoria no campo social no Brasil, que apresente números. Senhor Mario Vargas Llosa, com todo respeito que temos pela sua merecida homenagem do mundo, laureado com o Nobel de Literatura, não podemos admitir que ofenda a nossa nação.

Tags: brasil, canarinhos, Copa, Llosa, Lula, peru, rousseff, seleção

Compartilhe:

Comentários

1 comentário
  • Itacir Ferreira

    Desculpem-me mas discordo viceralmente da opinião deste jornal sobre este artigo.
    O autor, mui merecedor do prêmio Nobel que recebeu, "desenha" um paralelo muito verdadeiro entre a seleção brasileira de futebol, que tantas alegrias nos trouxe mas atualmente escafedeu-se na soberba de alguns que buscam tão somente os louros e a riqueza fácil, e o governo petista que a todos tem "comprado" e vendido ao povo como solução perfeita. Pintou o autor, e com cores muito realistas, as semelhanças entre o despreparo profissional da nossa seleção para esta copa e governança mais que amadora do governo petista, concluindo que ambos desembocarão na mesma desilusão: tristeza do povo brasileiro. Meu instinto, observando a gula insana de poder que tem apresentado o PT associando-se até ao PCC com deputado presidiário, não despreza as sábias palavras deste nobre escritor.

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.