Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

País - Opinião

Acusado de chefiar máfia de ingresso deve ter ajuda de gente importante

Raymond Whelan conseguiu habeas corpus no meio da madrugada

Jornal do Brasil

O Jornal do Brasil lamenta o fato de o diretor-executivo da Match Sertvices, Raymond Whelan, ter sido solto na madrugada desta terça-feira, após sua prisão sob a acusação de ser o chefe de uma quadrilha internacional de cambistas. A Match Services, empresa associada à Fifa, tem direitos exclusivos na venda de pacotes para os jogos da Copa do Mundo, e a Match Hospitality é ligada a Phillipe Blatter, sobrinho do presidente de Fifa, Joseph Blatter.

Este senhor está há dois meses no Brasil, hospedado no Copacabana Palace, certamente com gastos muito altos. Quem está pagando esta conta? E como esta soma grande de dinheiro entra e circula livremente no país? Como um estrangeiro consegue, com tanta rapidez, um habeas corpus na Justiça brasileira no meio da madrugada? Deve ter sido ajudado por uma pessoa importante, que conhece os atalhos na Justiça, para ter obtido este benefício com tanta agilidade.

Tags: cambista, Fifa, ingresso, justiça, prisão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.