Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

País - Opinião

Hora de os mais fracos e perseguidos terem também seu lugar ao sol

Jornal do Brasil

O Jornal do Brasil sempre foi prejudicado por ser imprensa livre. Principalmente no tempo da ditadura, quando alguns órgãos de circulação defendiam escancaradamente o regime militar.

Época em que o governador Carlos Lacerda, antes um dos sustentáculos da ditadura, viu militares se juntarem a segmento da imprensa para destruí-lo, quando ele se unia a Juscelino Kubitschek e João Goulart para fazer, em 1966, a Frente Ampla.

Segmentos da imprensa foram premiados pela ditadura, ganhando de presente vultosos valores de publicidade.

O Jornal do Brasil, em sua caminhada contra a ditadura, acabou destruído financeiramente. Mesmo assim até hoje vive, mas sempre prejudicado pela tal mídia técnica, na qual o mais forte será sempre mais forte, e os mais fracos não conseguirão subir.

Num país  onde o mais forte defende os mais fortes, os mais fracos nunca poderão alcançar seu lugar ao sol.

Espera-se que o atual chefe de Comunicação Social do governo federal possa prestigiar mesmo as mídias sociais, e os jornais que não sobreviveram ao capitalismo selvagem na distribuição de recursos possam também ter seu lugar ao sol.

Tags: comunicação, Governo, Jornal, recurso, SOCIAL

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.