Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

País - Opinião

Protestos voltam a incendiar o país, como o 'JB' antecipou

Ano de Copa do Mundo e de eleições será marcado pelo povo nas ruas

Jornal do Brasil

Os protestos de sábado (25), em São Paulo, comprovam o que o Jornal do Brasil já vinha antecipando em seus editorias: no ano da Copa do Mundo e das eleições, as ruas serão novamente tomadas por manifestos inflamados, sacudindo o país com palavras de ordem contra os governos, os altos gastos com a competição, a falta de investimento em infraestrutura e a falta de ética da classe política.

O ato intitulado "Não vai ter Copa", que começou com uma passeata, terminou com carros incendiados e depredações. Um recado direto às autoridades de que as ruas serão novamente tomadas, agora com o combustível de uma competição que atrairá os holofotes do mundo para o país, e de uma eleição que acirrará ânimos e colocará literalmente fogo no tabuleiro político.

Fusca é incendiado durante protesto em São Paulo: manifestações voltam com toda a força
Fusca é incendiado durante protesto em São Paulo: manifestações voltam com toda a força

Em editorial publicado no dia 30 de dezembro, intitulado Opinião - 2014 começará após a decisão do 2º turno, no dia 26 de outubro, o JB já previa:

"(...) paralelamente, o Brasil começará a viver a proximidade da Copa do Mundo. Contudo, o futebol, paixão do brasileiro, estará longe do povo, impossibilitado de assistir aos jogos devido aos preços exorbitantes dos ingressos. Joseph Blatter, que era um simples e medíocre funcionário da Fifa, que segurava o saco para que o então presidente, João Havelange, escondesse as supostas irregularidades, agora impõe humilhações ao Brasil, que vão de "chutes no traseiro" a determinar regras em nosso território, como se a Fifa mandasse no país. Regras e escândalos que já provocaram a ira da população, que foi às ruas protestar e promete mais manifestações no ano que está por vir." 

No dia 4 de novembro de 2013, outro editorial, intitulado A sucessão em poucas palavras, também já previa:

"O início de 2014 cria expectativas no cenário político, trazendo um clima de incerteza e de iminência de caos social no país."

Os protestos que voltam a ganhar força já em janeiro de 2014 dão sinais de que este ano será marcado pelas vozes nas ruas, pela indignação da população e pela exigência de ética, responsabilidade e comprometimento da classe política com a sociedade.

Tags: brasil, Fogo, manifestação, protesto, SP, volta

Compartilhe:

Comentários

1 comentário
  • Gringa Brazilien

    Uma nota:
    Em São Paulo 1.500 à 2.000 protestaram nas ruas.
    População da cidade de São Paulo: 11.32 milhões (2011)
    Me parece que, à não ser que o JB esteja consultando uma bola de cristal
    muito misteriosa, uma predição mais sensata seria queÇ povavelmente teremos
    protestos, mas no momento, tudo indica que serão esporádicos e de tamanhos modestos, em comparação ao que tivémos em 2013.
    Essa é a minha predição.

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.