Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Economia - Negócios e Marketing

Dia Nacional da Cachaça celebra história do país e expansão de mercado

Programa faz estabelecimentos descobrirem o valor do destilado nacional de alto padrão

Jornal do Brasil

No próximo dia 13, é comemorado o Dia Nacional da Cachaça, bebida que tem como seu segundo maior exportador o Rio de Janeiro que responde por cerca de 13% da receita gerada em exportação no país, o que representa cerca de US$ 1,6 milhão, fica atrás de São Paulo apenas. Os principais importadores são Alemanha, Estados Unidos, Paraguai, Uruguai e França. Apesar de sua valorização em outros países, a cachaça sofre preconceito no mercado interno, ainda vista como uma bebida de segunda categoria ou como parte do mundo boêmio.

Para mostrar que o destilado nacional é sinônimo de bebida de alto padrão a Associação de Produtores de Cachaça do Estado do Rio de Janeiro (Apacerj) idealizou o projeto Embaixadas da Cachaça, que capacita profissionais de bares e de restaurantes para orientar acerca da exposição e venda, da forma correta de degustação e harmonização com a culinária, e do preparo de drinks à base de cachaça, além de apresentar aos seus clientes informações detalhadas sobre a cachaça. O intuito é mostrar aos brasileiros e aos turistas a riqueza das marcas de alto padrão. Os estabelecimentos que mantêm a qualidade do serviço recebem o selo Embaixada da Cachaça ao final do treinamento.

Embaixadas da Cachaça capacita profissionais para orientar acerca da exposição e venda, da forma correta de degustação e harmonização, e do preparo de drinks
Embaixadas da Cachaça capacita profissionais para orientar acerca da exposição e venda, da forma correta de degustação e harmonização, e do preparo de drinks

Bares e restaurantes de Botafogo, Tijuca, Santa Teresa e Lido já se capacitaram. O objetivo do programa é qualificar equipes de 52 estabelecimentos, todos no município do Rio, até o final do ano. O Entretapas foi o primeiro restaurante a receber o selo de Embaixada da Cachaça.  Já foram treinadas equipes de serviço para a Casa de Espanha e o Food Truck do Rio Media Center. O projeto continua chancelando os estabelecimentos cariocas, os próximos serão o L'ulivo, em Copacabana, o Meu Cantão, na Tijuca, o Miam Miam, o Oui Oui, o Teto Solar e o Meza Bar, em Botafogo.

“O Embaixadas da Cachaça busca favorecer o crescimento do setor fluminense, polo de excelência na produção da cachaça de alto padrão, e importante gerador de empregos e receitas no país”. O Rio reuni 51% das certificações do Inmetro em todo o Brasil”,  destaca a presidente da Apacerj, Kátia Espírito Santo. Atualmente, a produção anual do estado é estimada em mais de 10 milhões de litros.

História da Cachaça

A cachaça é um produto típico brasileiro relevante para economia desde os tempos coloniais. Nessa época, seu consumo levou à redução da compra da bagaceira, produzida por Portugal, que proibiu a fabricação e a venda da cachaça em todo o território brasileiro, em 13 de setembro de 1649. Os proprietários de cana-de-açúcar e alambiques, indignados, se revoltaram em 1661, também em 13 de setembro, e tomaram o poder no Rio por cinco meses deflagrando a Revolta da Cachaça, um dos primeiros movimentos de insurreição nacional. Por conta desses fatos, desde 2010,  essa data foi escolhida como Dia Nacional da Cachaça para rememorar sua marca na cultura brasileira desde quando foi um símbolo de resistência.

Tags: apacerj, cachaça, degustação, drinks, embaixadas, harmonização, mercado, potencial

Compartilhe: