Jornal do Brasil

Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Leitor Repórter

A Rio+20 e o feriado escolar

Alessandra Seixas

Não tenho nada contra a Rio+20, muito pelo contrário. Acho que ela deve acontecer e muitas são as questões que devem ser debatidas durante o evento.

O que sou contra e me deixou muito chateada foi a decisão do nosso Prefeito de decretar feriado escolar, nos dias 20 a 22 de junho, obrigando inclusive o fechamento de creches. Acontece que eu, como várias outras pessoas que conheço (ou não), dependo do horário integral de uma creche, para deixar meu filho, enquanto estou no trabalho em uma empresa privada, que não vai parar durante os fatídicos dias. Assim como outras pessoas, eu não tenho uma babá ou empregada de confiança, com quem posso deixá-lo, quando a creche está fechada! Assim como outras pessoas, não posso depender de avós, para ficar com meu filho, nem com meu marido, que também é funcionário do setor privado e não poderá deixar de ir à empresa, para ficar com nosso pequeno...

As creches, diferente das escolas, para quem não sabe, são locais onde, além de aprender, as crianças recebem cuidados e alimentação, já que não podem ficar em casa, muitas vezes em horário integral (como é o meu caso e o de vários pais e mães da creche onde o deixo) e, praticamente, não fecham durante o ano.

Eu, por exemplo, deixo meu filho às 8h da manhã e busco depois das 18h30 e dependo dos cuidados da creche, um local de confiança, para deixá-lo e, assim, poder trabalhar tranquila.

Daí, eu pergunto: Sr. Prefeito Eduardo Paes, quem vai me reembolsar, por esses três dias que eu e os vários pais e mães pagamos, no mês de junho, e vamos ficar a ver navios, pois nossos filhos não poderão ir à creche? Quem vai me reembolsar, pois serei obrigada a recorrer às pressas a alguma pessoa de confiança (já que não tenho disponibilidade com parentes) e terei que pagar três diárias, para que essa pessoa fique com meu filho? Quem vai me reembolsar, pois durante os três dias, meu filho não vai ficar trancado em casa, então deverei arcar com despesas e atividades para distraí-lo nesse período? O Sr. não tem filhos, Sr. Prefeito Eduardo Paes? Ah, esqueci... Eles, provavelmente têm babá, né?

O Sr. deveria ter pensado melhor, antes de executar esse plano “incrível”, não se esquecendo que na hora das eleições, as pessoas vão lembrar do prefeito que decreta feriadões, sem pensar nas consequências para as pessoas que trabalham no setor privado e não podem faltar, assim, quando bem quiserem...

Muito obrigada, Sr. Prefeito Eduardo Paes... Vou me lembrar de você, quando for votar!

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.