Jornal do Brasil

Sábado, 23 de Agosto de 2014

Juventude de Fé

Corpus Christi, tradição e festa a Jesus Eucaristia

Walmyr Júnior*

Com o coração ardendo em chamas e desejosos de participar deste momento místico da Igreja, as mais variadas juventudes, pastorais e movimentos, nas mais variadas paróquias e dioceses, se preparam para a celebração do Corpo e Sangue de Cristo.

Segundo o site da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro a celebração é feita “em todo o mundo desde 1264. Os fiéis são convidados a participar desse cortejo religioso que homenageia o “Corpo de Cristo”, a Eucaristia. A instituição da Eucaristia é comemorada na Quinta-feira Santa, mas dentro do contexto da Quaresma, não era possível fazer uma festividade. Por conta disso, a celebração de “Corpus  Christi” que já acontecia na Diocese de Liège (Bélgica) no século XIII, foi levada a toda Igreja católica pelo Papa Urbano IV.

Olhar para Cristo Eucarístico é perceber o quão grande é o amor de um Deus que se deixa aproximar de todo filho teu. A Eucaristia para nós católicos é o suprassumo do amor, onde Deus se faz pequeno na hóstia consagrada e se deixa ser sustento físico e espiritual para todo aquele que se alimenta do banquete nupcial com o cordeiro.

A celebração do Corpo de Cristo é sem dúvida uma das tradições mais importante para a Igreja contemporânea. Os fiéis reunidos em torno das comunidades paroquiais enfeitam o chão das ruas por onde a procissão passará. Esse enfeite é para, de uma forma lúdica e bela, preparar o caminho para passar o sacerdote que transladará com o Corpo e Sangue de Cristo suspenso pelo ostensório.

A tradição dos ‘tapetes de Corpus Christi’ movimenta inúmeras cidades que carregam a tradição de adornar as ruas para que através dos tapetes no chão os cristãos possam glorificar da melhor forma o Deus que se faz carne através da substância do pão.

Novamente neste ano, na procissão de “Corpus Christi” no Rio de Janeiro os fiéis são convidados a levar, pelo menos, um quilo de qualquer alimento não perecível, que será doado aos mais carentes. As doações devem chegar na Catedral de São Sebastião depois da procissão que se concentra as 15h na Igreja da Candelária. As pessoas que irão aguardar a chegada da procissão na Catedral de São Sebastião, na Avenida Chile, poderão entregar suas doações naquele templo, desde as 8h. Recolher os alimentos é uma forma simbólica de lembrar que quem caminha para o pão espiritual deve também partilhar o pão material.

Às 16h inicia o translado conduzido pelo Cardeal Arcebispo Dom Orani que falará aos fiéis e dará a bênção com o Santíssimo Sacramento. As homenagens ao Cristo Eucarístico aqui no Rio de Janeiro serão encerradas com missa solene no interior da Catedral.

 

* Walmyr Júnior Integra a Pastoral da Juventude da Arquidiocese do Rio de Janeiro, assim como a equipe da Pastoral Universitária Anchieta da PUC-Rio. É membro do Coletivo de Juventude Negra - Enegrecer. Graduado em História pela PUC-RJ e representou a sociedade civil em encontro com o Papa Francisco no Theatro Municipal, durante a JMJ

Tags: coluna, fé, feriado, juventude, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.