Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Juventude de Fé

O espírito de Deus sempre me leva ao outro

* Walmyr Júnior

Carta aberta dos/as participantes da Pastoral da Juventude no I Encontro de Juventudes e Espiritualidade Libertadora:

“Nas terras sagradas de Fortaleza/CE, onde estudaram e viveram Dom Helder Câmara e Padre Cícero, aconteceu de 1 a 4 de maio de 2014, o I Encontro de Juventudes e Espiritualidade Libertadora. Com o intuito de discutir a relação entre as juventudes e sua espiritualidade, o encontro foi espaço de compartilhar experiências de vivências e ações concretas de viver a teologia nas bases. 

A espiritualidade libertadora foi ponte de união que move a diversidade na construção da unidade, tendo como Horizonte um bem comum. Com mais de cem participantes entre jovens, assessores/as e militantes, e com o acúmulo histórico da vivência da opção e da prática teológica, a Pastoral da Juventude colaborou no debate desenvolvido na plenária e nas oficinas que abordaram temáticas como ecumenismo, juventude negra, corpo, gênero, ecologia, política partidária, movimentos sociais, espiritualidade indígena, dentre outros. Durante o Encontro, vivemos a Páscoa do profeta Dom Tomás Balduíno, testemunha de Jesus Cristo e de uma espiritualidade libertadora que move e anima. Também fizemos memória do Pe. João Batista Libanio, presente em espírito no encontro sendo água da fonte da teologia que nos sacia. Ambos nos inspiram a ser Igreja renovada construtora de um mundo mais justo e fraterno. Na celebração da memória dos e das Mártires da Caminhada, em especial de Frei Tito, queremos denunciar toda situação de martírio de ontem e de hoje, sofrida por todos e todas que lutam por uma sociedade mais justa. Recordamos que esse é o tempo favorável de uma libertação profética, de um pastoreio frutífero e de regar com o sangue dos mártires a semente que é plantada. Sabendo que bebemos dessa espiritualidade que gera vida e da Teologia libertadora que dá base, queremos junto aos pobres e a todos marginalizados e todas as marginalizadas ser Igreja pobre para os pobres. Assim, reafirmamos o amor pela causa assumida e vivida por um Cristo Libertador, que fortalece a fé e a esperança na construção da Civilização do Amor.

O I Encontro Nacional de Juventudes e Espiritualidade Libertadora nos alimentou e nos fortaleceu! Acreditamos na juventude como lugar teológico, e por isso assumimos os compromissos firmados por todos e todas na Carta Final dos Participantes (http://goo.gl/0QrrnV). “Também nos colocamos a serviço de ajudar, pensar e construir outros momentos como esse, na certeza do Novo Céu e da Nova Terra que se aproximam.” 

Texto escrito por Marcelo Barros

Amém, Axé, Awiri, Aleluia.

* Walmyr Júnior Integra a Pastoral da Juventude da Arquidiocese do Rio de Janeiro, assim como da equipe da Pastoral Universitária Anchieta da PUC-Rio. É membro do Coletivo de Juventude Negra - Enegrecer. Graduado em História pela PUC-RJ e representou a sociedade civil em encontro com o Papa Francisco no Theatro Municipal, durante a JMJ.

Tags: . jb, Artigo, coluna, JB, júnior, walmyr

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.