Jornal do Brasil

Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Esportes - JB na Copa

Invicta, Holanda "enterra" Brasil apático e fica em 3º

Portal TerraFábio de Mello Castanho e Leandro Miranda

Depois de ser eliminada nos pênaltis pela Argentina, a Holanda enterrou a participação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo com mais uma vitória e a confirmação da invencibilidade na competição. Na tarde deste sábado, o time de Louis Van Gaal fez dois gols nos 16 primeiros minutos e bateu o Brasil, novamente apático, por 3 a 0 no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), e ficar com o terceiro lugar do Mundial.

>> 'Ninguém imaginava em dois jogos levar dez gols'

>> Felipão cita jogo 'benéfico' à Holanda e pede valorização

>> Oscar cita "sentimento horrível" e destaca tristeza do povo

>> Tiago Silva lamenta nova derrota e desabafa: 'não merecíamos'

Os holandeses, que antes da partida ressaltaram a falta de importância e de necessidade em decidir o terceiro lugar, venceram se aproveitando de mais um “apagão” brasileiro, com dois gols em 16min – ambos com falhas da arbitragem. O terceiro gol saiu nos acréscimos, diante da apatia brasileira. A Copa do Mundo termina neste domingo, com a final entre Argentina e Alemanha no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), às 17h (de Brasília).

A última vez que a Seleção Brasileira perdeu dois jogos em uma Copa do Mundo ocorreu há 40 anos: caiu na semifinal da Copa de 1974 para a Holanda, e depois perdeu a disputa do terceiro lugar para a Polônia. Essa foi a única vez em que o time perdeu a terceira colocação: nas Copas de 1938 e 1978 venceu Suécia e Itália por 4 a 2 e 2 a 1, respectivamente. Já a Holanda havia chegado a esse ponto uma vez: em 1998, perdeu por 2 a 1 para a Croácia.

Gols irregulares e falhas brasileiras

A partida no Estádio Mané Garrincha causou um “dejavu” nos torcedores brasileiros, que apoiaram o time e gritaram “pentacampeão” no momento do apito inicial. Apenas 16min mais tarde, no entanto, a Holanda já vencia por 2 a 0, fruto de antigos problemas da equipe, embora em ambos os lances a arbitragem do argelino Djamel Haimoudi tenha, também, cometido erros decisivos.

Tudo começou logo no primeiro minuto, quando Van Persie tocou de primeira para Robben passar em velocidade entre os zagueiros brasileiros. Fora da área, o holandês foi puxado por Thiago Silva. O árbitro marcou pênalti erroneamente e não expulsou o defensor. Na cobrança, Van Persie chutou forte no canto direito para vencer Júlio César. O Brasil quase empatou aos 7min, em cruzamento de Maxwell que Ramires não conseguiu completar.

Quando a Holanda pegava na bola, assim como ocorreu contra a Alemanha, sobrava espaço e a marcação parecia perdida. Foi assim que, aos 17min, De Guzmán recebeu lançamento na ponta direita, em posição irregular não anotada pela arbitragem, e cruzou para a área; David Luiz, na frente do gol, falhou, fez o corte para trás e deixou a bola nos pés de Blind, que dominou com liberdade e chutou na saída de Júlio César.

Demorou, mas a Seleção conseguiu equilibrar o confronto, jogando com mudanças como Maxwell na lateral esquerda, Ramires no meio e Willian e Jô na frente. Aos 21min, Oscar ameaçou em chute cruzado defendido por Cillessen. Aos 34min, o meia cruzou bem na área, mas Wijnaldun salvou a Holanda. Aos 38min, em novo cruzamento, Paulinho e David Luiz passaram a centímetros de desviar a bola para o gol. Mesmo assim, o primeiro tempo terminou sob vaias.

Mudança sem efeito e vaias até o fim

O Brasil reiniciou o jogo com Fernandinho na vaga de Luiz Gustavo, mas com a mesma inconsistência. Aos 5min, Robben fez jogada pela meia esquerda e chutou forte de dentro da área, mas foi travado por Thiago Silva; na sobra, Wijnaldum ganhou pelo alto contra a zaga, mas cabeceou para fora. Aos 15min, Ramires deu a resposta: invadiu a área e chutou cruzado para fora, com muito perigo.

Felipão promoveu mais duas alterações durante o segundo tempo, com Hernanes e Hulk nas vagas de Paulinho e Ramires, respectivamente. A Holanda, enquanto isso, administrava o resultado sem conseguir criar mais oportunidades de gol. As vaias começaram a encobrir os gritos de apoio, e a paciência dos pouco mais de 68 mil torcedores no Estádio Mané Garrincha foi se esgotando conforme o final da Copa para o Brasil se aproximava.

A apatia da Seleção Brasileira ganhou níveis inimagináveis, passando a assistir ao toque de bola holandês. O time europeu quase fez o terceiro gol aos 42min, em cobrança de escanteio em que Júlio César saiu mal, mas Kuyt cabeceou para fora. No final do jogo, até a torcida se dividiu: uns gritaram “olé”, enquanto outros vaiaram os holandeses. A Copa do Mundo terminou com o terceiro gol, aos 46min: após troca de passes pela direita, Wijnaldum recebeu livre na área e, de primeira, fechou o placar.

Tags: brasil, copa do mundo, Holanda, jogo, resultado

Compartilhe:

Comentários

1 comentário
  • hector

    Correccion, Holanda no està invicta, Holanda PERDIO con Argentina.

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.