Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Setembro de 2014

Esportes - JB na Copa

Poupado em humilhação, David Luiz vê aprendizado na derrota

Portal Terra

Na maior derrota do Brasil em Copas do Mundo, apenas um jogador foi poupado e teve o nome gritado pelos torcedores após a Alemanha golear por 7 a 1: David Luiz. O zagueiro talvez seja um dos poucos atletas brasileiros que deixa o Mundial de 2014 em alta com os fãs.

Com dois gols na Copa, David Luiz tem mais gols que o criticado Fred – apenas um contra Camarões. Com carisma e empenho nos jogos duros contra Colômbia e Chile, o defensor foi escolhido para ser o capitão contra a Alemanha após a suspensão de Thiago Silva.

David entrou em campo com a camisa 10 de Neymar nos braços como homenagem ao craque que deixou a competição, após fraturar uma das vértebras em uma dividida com Camilo Zúñiga nas quartas de final.

No jogo, David Luiz começou empolgado e tentando empurrar o Brasil contra os alemães. No entanto, no desenvolvimento do jogo, o camisa 4 pouco pôde fazer para parar o ataque alemão e não aguentou o choro após o apito final.

“A gente não conseguiu fazer quase nada e eles fizeram um excelente jogo em todos aspectos, uma partida atípica em que conseguiram quatro gols em seis minutos, acho que nunca tinha visto isso. Aconteceu e ninguém estava à espera disso”, disse.

“O que eu mais queria era poder alegrar meu povo e minha gente, ganhando o hexa, nosso povo que sofrem com inúmeras coisas no nosso país, pelo menos poder dar essa alegria no futebol. Infelizmente não aconteceu agora. Serve de aprendizado e amadurecimento. A vida não acabou, mas a dor é muito grande. Aquilo que não te mata te torna mais forte”, completou.

Aos 27 anos, David Luiz é um dos jogadores que devem ser mantidos para o próximo ciclo de quatro anos. Negociado do Chelsea para o PSG, o jogador foi questionado se gostaria de acordar a uma semana da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, depois do vexame desta terça. O defensor negou essa hipótese e vê o sofrimento nos próximos quatro anos como positivo para amadurecer.

“Gosto de aprender na vida, gosto de crescer e amadurecer, talvez se eu dormisse agora e acordasse uma semana antes da Copa da Rússia, de repente eu não estaria tão forte. Temos que viver dia após dia para poder em quatro anos estar lá e aprender com esse tempo todo. Amadurecido, vivido porque a gente só aprende vivendo, seja o lado bom ou o lado mal”, comentou.

David Luiz foi considerado o jogador mais carismático e que deu mais atenção aos torcedores na Granja Comary e nas cidades pelas quais passou a Seleção Brasileira. O jogador afirmou que as vaias no Mineirão foram merecidas em razão da surpresa pela superioridade alemão.

“Nunca fugi de nada, sempre tive grande caráter em todos os momentos e nesta hora é pedir desculpas para todos brasileiros e o meu muito obrigado porque todos os lugares que a gente passou. Infelizmente no final teve vaia, o que é natural porque todo mundo tem coração e está revoltado”, disse.

Tags: brasil, Copa, derrota, goleada, seleção

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.