Jornal do Brasil

Domingo, 28 de Dezembro de 2014

Esportes - JB na Copa

'El País': Derrota brasileira traz de volta sombra de protestos e manifestações

Jornal de Madrid afirma que população brasileira estava anestesiada com Mundial

Jornal do Brasil

O jornal espanhol El País disse em matéria desta quarta-feira (9) que o Brasil iniciou sua campanha na Copa do Mundo 2014 de forma amuada e desconfiada, após os protestos e manifestações do ano anterior – que apontavam diretamente para o fato de a população brasileira não estar satisfeita apenas com futebol, samba e carnaval, de acordo com o jornal. A nova classe média emergente, como o jornal de Madrid aponta, reclamava por melhores hospitais, escolas de qualidade e uma polícia menos truculenta, além das queixas acerca dos gastos com estádios de futebol. O jornal lembra que uma das frase mais entoadas no país era ‘não vai ter Copa’, indicando que os protestos continuariam até conseguir impedir que o Mundial do futebol se realizasse.

Segundo o El País, houve manifestações no dia da abertura dos jogos em São Paulo, no Rio de Janeiro, e em algumas outras cidades, e que a presidente Dilma Rousseff foi vaiada e insultada pelo público de classe média e alta no jogo de abertura da Copa, com a seleção brasileira enfrentando o time da Croácia.

Contudo, o jornal diz que conforme a brazuca – a bola do Mundial – foi rolando, e o Brasil foi avançando pelo torneio, ainda que aos tropeços, a população começou a se esquecer dos protestos. O jornal diz que o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que o El País lembra ter sido participante de muitas manifestações em seus tempos de sindicalista, mas também um seguidor fervoroso da seleção brasileira, teria assegurava que existia um tempo para protestar e um tempo para a Copa do Mundo. Segundo o jornal, cada vez mais as janelas eram enfeitadas com bandeiras do Brasil, cada vez mais pessoas estavam vendo os jogos nos bares e cada vez mais uniformes amarelos eram vistos desfilando pelas ruas.

Contudo, a derrota brutal para a Alemanha teria feito o encanto desaparecer em um só golpe. Com o que o jornal espanhol chama de surra histórica, a realidade voltaria a se impor perante a população brasileira. Segundo o jornal, a sombra dos protestos e  das manifestações que havia sido anestesiada surge novamente após a derrota – apesar de haver muitos brasileiros levando a situação com bom humor, como pontua a matéria.

O El País diz ainda que o ex-presidente Lula teria afirmado em entrevista que o resultado da Copa do Mundo não influenciaria nas eleições presidenciais que acontecem em outubro. Mas o jornal diz que certamente, o ex-presidente não contava com uma goleada de 7 x 1.

Tags: ALEMANHA, brasil, copa do mundo, derrota, Dilma Rousseff, junho de 2013, luiz inacio lula da silva, manifestações, protestos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.