Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Esportes - JB na Copa

Argentina teme "fome" e contra-ataques da seleção da Holanda

Portal Terra

Um dos líderes da seleção argentina, o volante Javier Mascherano admitiu que teme a “fome da Holanda” por vencer uma Copa do Mundo. Os Países Baixos, vice em três oportunidades (1974, 1978 e 2010), serão os rivais da Argentina pelas semifinais do Mundial de 2014, nesta quarta-feira, às 17h (de Brasília), na Arena Corinthians.

Holandeses e argentinos se enfrentaram em quatro oportunidades em Mundiais. Os europeus levam vantagem por terem duas vitórias contra umados sul-americanos, sendo um empate por 0 a 0 no último confronto em 2006.

Entretanto, a vitória argentina foi a do duelo mais importante. Na final de 1978, em casa, os sul-americanos venceram a decisão por 2 a 0 na prorrogação, após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar, e conquistaram o primeiro dos seus dois títulos mundiais.

Entre os semifinalistas, a Holanda tem o melhor ataque com 10 gols (superada apenas pela eliminada Colômbia, com 12). Por sua vez, a Argentina é a segunda equipe que mais trocou passes, atrás somente da líder Alemanha.

Mascherano destacou vitória apertada por 1 a 0 sobre a Bélgica e a classificação para as semifinais – primeira vez que os argentinos chegam desde o Mundial da Itália, em 1990 -, mas o volante do Barcelona disse que a festa já passou.

“A vitória já ficou para trás desde que acordamos neste domingo e passamos a nos preparar para pegar a Holanda. Temos uma oportunidade única e faremos de tudo para alcançar a final”, disse Mascherano.

“Enfrentaremos uma equipe que tem a experiência de ter jogado a final de 2010 e tem ‘fome’ pelo que passou na África. Será mais duro que a Bélgica, não só pela qualidade individual (como os belgas também tinham), mas por ter mais experiência e por querer a revanche de quatro anos atrás”, completou.

Mascherano salientou a força defensiva da Argentina contra a Bélgica, quando conseguiu evitar as infiltrações e limitou as ações dos belgas apenas para os chuveirinhos na área e salientou que essa atenção será reforçada contra os holandeses.

“A Holanda é melhor no contra-ataque e temos de tomar as precauções. Não podemos dar oportunidades de contragolpes. Se dermos, temos de tentar anular rapidamente”, comentou.

Tags: Argentina, Copa, Holanda, jogo, são paulo, semifinal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.