Jornal do Brasil

Terça-feira, 29 de Julho de 2014

Esportes - JB na Copa

Argentino, Papa brinca com Guarda Suíça em jogo de hoje

Agência ANSA

Torcedor declarado do San Lorenzo e apaixonado por futebol, o papa Francisco demonstrou ansiedade nesta terça-feira (1) para o jogo entre Argentina e Suíça, que garantirá uma vaga nas quartas de final da Copa do Mundo.

Logo pela manhã, o Pontífice, nascido em Buenos Aires, se dirigiu a um membro da Guarda Suíça, que faz a segurança do Vaticano, e declarou: "Será guerra".

De acordo com jornais católicos, os homens da Guarda Suíça chegaram, inclusive, a convidar Francisco para assistir à partida com eles, no quartel em que vivem no Vaticano. O Papa, porém, respondeu que, "infelizmente, não poderia".

Mas os guardas suíços ainda estão esperançosos de que a personalidade espontânea de Jorge Mario Bergoglio o faça aparecer durante o jogo.

Desde o início da Copa do Mundo, em 12 de junho, Francisco tem evitado falar sobre o torneio e confessar se está mesmo torcendo para a seleção argentina. Em duas recentes entrevistas, o Papa disse ter prometido à presidente Dilma Rousseff de que manteria neutralidade.

Além de torcedor de carteirinha do San Lorenzo, Francisco vê no futebol uma oportunidade para promover a paz e o diálogo. Por isso, fez o Vaticano organizar para o dia 1 de setembro uma partida com jogadores de todas as religiões do mundo, que será disputada em Roma.

Por sua vez, os 110 homens da Guarda Suíça que trabalham no Vaticano se programaram para não perder nem um segundo do jogo de hoje, que começa às 13h no horário de Brasília.

No quartel do menor e mais antigo Exército do mundo, foi montado um telão gigante para os soldados acompanharem a partida.

A Guarda Suíça Pontifícia é o corpo responsável desde 22 de janeiro de 1506 pela segurança dos Papas. Atualmente, integra as Forças Armadas da Cidade do Vaticano. Inicialmente, a Guarda Suíça era um conjunto de soldados suíços que combatiam por diversas potências européias entre os séculos XV e XIX em troca de dinheiro. Hoje, no entanto, só prestam serviço ao Vaticano. 

Tags: Argentina, Copa, Francisco, papa, SUÍÇA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.