Jornal do Brasil

Sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

Esportes - JB na Copa

Problemas de segurança no Rio voltam a preocupar

Portal Terra

As torcidas de Uruguai e Colômbia, além de brasileiros, entraram em confronto em frente ao telão montado pela Fifa em Copacabana, no Rio de Janeiro. Torcedores começaram a trocar tapas e socos, sendo apartados pelos seguranças da Fifa 

A Fifa e o Comitê Organizador Local estão preocupados com a onde crescente de violência entre torcedores. Neste sábado foram várias brigas dentro do Maracanã envolvendo torcedores colombianos, uruguaios e brasileiros e um senhor chegou a ser espancado sem nenhum tipo de reação por parte da segurança privada. “Ontem identificamos esses problemas. Evitamos singularizar em uma empresa. Houve de fato ânimos acirrados e a segurança funcionou”, afirmou Saint-Clair Milesi, que garantiu que o problema não foi generalizado.

Torcidas de Uruguai e Colômbia, além de brasileiros, entraram em confronto em frente ao telão montado pela Fifa em Copacabana
Torcidas de Uruguai e Colômbia, além de brasileiros, entraram em confronto em frente ao telão montado pela Fifa em Copacabana

Saint-Clair disse que o relatório da empresa de segurança não destacou incidentes no Maracanã na partida Uruguai x Colômbia, mas stewards confirmaram que um colombiano conseguiu, uma vez mais, invadir o centro de imprensa do estádio sem credencial e foi retirado à força. O COL disse que vai avaliar a situação, mas não considera grave.

Para o COL, o ideal é que a meta de violência seja zero. “Os atendimentos médicos estão dentro do nível. Se houve algum problema na abordagem, vamos ver as imagens. Não concordo que a segurança do Maracanã seja uma vergonha. Está correndo tudo bem, mesmo para a cultura do brasileiro que não está acostumado em torcer ao lado de um rival”, disse.

A possível proibição de venda de álcool nos estádios voltou a ser questionada. “Em momento algum a segurança levantou essa questão e não vamos mudar nada na nossa política de vendas aos torcedores”, disse Délia Fischer, porta-voz da Fifa. O COL evita comparar um jogo de uma competição nacional (onde a venda de bebida é proibida) a um jogo de Copa do Mundo. “Aqui o que esperamos é clima de festa”, disse.

Saint-Clair relatou que para cada jogo é definida uma estratégia de segurança. Sobre a briga na Fan Fest de Copacabana flagrada pelo Terra, a Fifa disse que o problema é das autoridades municipais. “Na questão da Fifa Fan Fests, elas são feitas pela cidade-sede e eles são responsáveis pela segurança. Sobre os incidentes, as autoridades estão investigando o que aconteceu, mas as autoridades municipais é que são responsáveis”, afirmou.

Tags: Copa, Mundo, Rio, torcedores, violência

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.