Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Esportes - JB na Copa

Colômbia despacha Uruguai e pega o Brasil nas quartas

Portal Terra

Com dois gols do jovem, mas decisivo James Rodríguez, a Colômbia acabou com as chances de superação do Uruguai pós-Luis Suárez. Na noite deste sábado, a equipe comandada por José Pekerman fez 2 a 0 no Maracanã, no Rio de Janeiro, para se tornar adversário do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo, derrubando qualquer chance de reação dos uruguaios e acabando com a possibilidade da volta do Fantasma de 1950.

Rodríguez foi o melhor em campo e abriu caminho para a vitória com um golaço no primeiro tempo. O Uruguai, por sua vez, não teve seu principal destaque: Luis Suárez foi punido pela Fifa por morder Chiellini na vitória por 1 a 0 sobre a Itália, na primeira fase. Os jogadores prometiam superação no palco do Maracanazo da Copa de 1950, mas não resistiram à organização colombiana.

Com o resultado, a Colômbia se credencia a enfrentar o Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo. Mais cedo, a Seleção Brasileira sofreu para derrotar o Chile em partida disputada no Mineirão, em Belo Horizonte: empatou por 1 a 1 e só levou a melhor nos pênaltis, por 3 a 2. As equipes jogam na sexta-feira, às 17h (de Brasília), no Castelão, em Fortaleza (CE).

Sem Luis Suárez,os uruguaios entraram em campo no Maracanã, palco do Maracanazo de 1950, para se engrandecer de novo em momento de dificuldade. Não foi o que se viu, no entanto. Com Forlán em campo, o time do técnico Oscar Tabárez não teve volume de jogo para ofuscar a talentosa e organizada Colômbia de José Pekerman, que dominou e abriu o placar com James Rodríguez, seu maior talento.

Foi um golaço. A jogada começou aos 28min com toques pelo alto na intermediária, em que jogadores colombianos e uruguaios tentavam mandar à frente cabeçadas altas. Na terceira delas, Aguilar testou na direção de James, que estava de costas para o gol, mas ajeitou a bola no peito já fazendo o giro para, de primeira, chutar de perna esquerda. A bola surpreendeu o goleiro Muslera e tocou no travessão antes de entrar no gol e estufar as redes.

O primeiro tempo ainda teve bom chute de Zuniga aos 12min, obrigando Muslera a fazer a defesa em dois tempos, cobrança de falta perigosa de Cavani, para o Uruguai, aos 35min e grande defesa do colombiano Ospina aos 39min, em finalização de Gonzáles após sobra de bola na entrada da área. Houve, também, entradas duras e discussões frequentes entre os jogadores, algo que a arbitragem tentou controlar com rigor.

Reação tardia e festa colombiana

A Colômbia voltou ao segundo tempo ainda melhor em campo e logo pressionou o Uruguai, chegando ao segundo gol. Aos 5min, o time conseguiu bela troca de passes no ataque, fazendo com que a bola chegasse na ponta esquerda para Jackson Martínez, que cruzou na direita da área para Cuadrado, que, por sua vez, tocou para o meio, onde James Rodríguez apareceu livre para empurrar para dentro, em seu segundo tento no Maracanã.

Os uruguaios ficaram perdidos em campo, então o técnico Oscar Tabárez fez duas alterações: colocou Stuani e Ramírez nos lugares de Forlán e Álvaro Pereira. O time melhorou, ajudado pela postura mais defensiva da Colômbia. Aos 20min, Rodríguez deu bom chute, mas Ospina fez a defesa. Aos 21min, o goleiro mergulhou para cortar cruzamento de Cavani. Aos 29min, ele quase foi surpreendido por cruzamento de Stuani que acabou pegando efeito e indo ao gol, mas conseguiu salvar.

A pressão do Uruguai poderia esquentar a partida e levar, com a superação esperada, ao empate, mas faltou eficiência ofensiva que, talvez, Suárez poderia dar. Ospina se destacou muito: ainda pegou chute a queima-roupa de Maxi Pereira aos 35min e finalização cruzada de Cavani aos 40min. Os uruguaios nada puderam fazer além de demonstrar nervosismo no final do jogo, com faltas duras e discussões. No palco do Maracanazo da Copa de 1950, a seleção deu adeus diante de uma talentosa Colômbia.

Tags: colombianos, Copa, Mundo, seleção, Vitoria

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.