Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

Esportes - JB na Copa

Viagens de torcedores para as oitavas de final movimentam rodoviária do Rio

Agência Brasil

Na véspera do jogo entre Brasil e Chile pelas oitavas de final da Copa do Mundo, que ocorre amanhã (28), muitos torcedores transitavam hoje (27) pela Rodoviária Novo Rio. Enquanto brasileiros e chilenos embarcavam para Belo Horizonte, local da partida, colombianos e uruguaios chegavam ao Rio para assistir ao confronto entre as duas seleções no Estádio Maracanã, que também marcada para este sábado.

A mineira Leila Silva, 28 anos, estava no Rio curtindo as festas pela Copa do Mundo, mas disse que a comemoração em Belo Horizonte está melhor e, por isso, vai voltar para a capital mineira. “A gente veio pra curtir, ver como está o clima da Copa, os estrangeiros. Vou assistir ao jogo provavelmente na minha casa porque está vindo um pessoal de Mato Grosso e a gente vai fazer uma bagunça em casa. Mas tem várias regiões lá bombando”.

O peruano Oscar Sabata, 32 anos, chegou ao Rio de Janeiro nesta sexta-feira e permaneceu na rodoviária, onde vai pegar o ônibus para Belo Horizonte para torcer contra o principal rival da seleção do Peru, o Chile. “Vamos torcer para o Brasil. Depois vamos para São Paulo e voltamos ao Rio para ver o jogo das quartas de final. É impossível que apoiemos o Chile”.

O chileno Victor Carrenos, 49 anos, disse que a seleção de seu país vai passar sem grandes dificuldades pelo anfitrião da Copa do Mundo. “Estamos indo para Belo Horizonte. Ainda não temos ingresso. Quando chegarmos lá vamos ver se trocamos algo pelo ingresso, mas U$S 1 mil é muito caro. O jogo vai ser 3 x 0 com certeza. Vamos vir ao Maracanã para levar a taça para o Chile. Vamos celebrar o triunfo em Copacabana”, apostou.

O colombiano André Bittencourt, 30 anos, disse que veio ao Brasil para fazer a cerimônia de seu casamento no Amazonas, em uma tribo indígena. Agora, está aproveitando a lua de mel no Rio e vai assistir ao jogo de sábado na Fifa Fan Fest, evento oficial da organizadora do Mundial, na Praia de Copacabana. “Nós queríamos casar em uma comunidade indígena. Fomos de barco até Manaus e de lá viemos para cá. Obviamente, amanhã a Colômbia vai ganhar de 3 x 0”.

Já o uruguaio Gillermo Perreloto, de 30 anos, confia na força do elenco do Uruguai para suprir a ausência do atacante Luis Suárez, suspenso pela Fifa por uma mordida no zagueiro italiano Chiellini. “Temos muita chance de ganhar. Ganharemos de 2 x 0. Achei a punição excessiva. Deveriam penalizar, mas quatro meses me parece excessivo”, ponderou.

Segundo a diretora comercial da viação Util, Rudimila Borges, a procura de ônibus para Belo Horizonte aumentou 400% de ônibus nas vésperas do jogo do Brasil.

“A nossa quantidade de horários diários tem média de sete de ida e volta. Só hoje, além dos sete, a gente abriu 28. Os horários já estão entrando na madrugada. O volume está realmente bem grande. É um volume muito aproximado até do Carnaval. Não só saindo aqui da Novo Rio, mas todas as nossas linhas para Belo Horizonte”, explicou.

De acordo com a diretora, as passagens mais procuradas são para após as 23h. porque, segundo ela, os turistas estão indo com pouco dinheiro e pretendem economizar o que gastariam com diária no hotel, para chegarem o mais próximo possível do horário da partida.

“A gente fez uma previsão de 30% de aumento. Mas a grande verdade é que os sul-americanos não se programaram. As viações se prepararam para o aumento, mas elas não sabiam quanto porque eles também compram em cima da hora. Eles tão indo para a festa. A gente já viu que não tem hospedagem em Belo Horizonte. Eles vão ficar na festa mesmo”, completou.

Tags: Copa, Mundo, Rio, terminal, viajantes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.