Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

Esportes - JB na Copa

Wilmots: "Cansaço dos russos foi decisivo na vitória"

Portal Terra

O calor e o ritmo da partida foram decisivos para a vitória da Bélgica por 1 a 0 no jogo contra a Rússia, realizado neste domingo no Maracanã. Para o técnico Marc Wilmots, as substituições feitas por ele no segundo tempo foram fundamentais para o ritmo de jogo do time contra uma Rússia cansada. “Alguns jogadores russos olhavam para os pés a 15 minutos do fim de tão cansados. Quando se ousa se consegue o resultado que se deseja”, disse Wilmots, satisfeito.

O treinador concordou que o jogo não foi bom para o público, que vaiou e chegou a gritar “times sem vergonha”. “Foi uma partida muito intensa do ponto de vista físico, mas eu sabia que tinha homens no banco capazes de dar tudo nos últimos 20 minutos”, disse, elogiando a determinação do elenco.

“Ser reserva nunca é bom. Mas o reserva tem que olhar o jogo de forma positiva e entrar em campo sabendo que pode fazer diferença”, comentou. Autor do gol, Origi saiu do banco para entrar no lugar de Lukaku.

Curiosamente Origi, 19 anos, do Lille da França, só está no elenco por conta da lesão do atacante Benteke a menos de um mês para a Copa. “É um jogador rápido e disciplinado. Quase ninguém o conhecia e quando a defesa se cansa é importante contar com um jogador jovem”, elogiou. Wilmots também elogiou Hazard. “Ele é bom e sabe o que espero dele. Ele está numa posição em rende melhor, na esquerda e se aproveitou do cansaço dos russos.”

Mas os planos de ter gente fresca no fim do jogo quase se estragaram quando Vermaelen pediu para sair aos 31 minutos de jogo (tinha sentido o joelho no aquecimento) e Wilmots teve que voltar com Vertonghen, autor do pênalti contra a Argélia que quase custou a vitória ao time na estreia. Sobre o “castigo” a Vertonghen, o técnico não quis comentar. “Todos tentam colocar a culpa de alguma coisa em algum jogador e eu não vou fazer isso”, disse.

No fim, Wilmots admitiu que vai mudar o time para enfrentar a Coréia do Sul na quinta-feira, em São Paulo. “Temos que ver o problema dos cartões, mas vamos jogar para ganhar”, afirmou.

O treinador disse que pretende dar mais uma oportunidade a Lukaku, que não fez gols até agora no mundial. “Sei que ele ficou chateado por ter saído. Mas a estrela de hoje pode não ser a mesma do próximo jogo. Precisamos de todos e por isso somos um time forte”, disse.

Tags: bélgica, Copa, jogo, russia, Vitoria

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.