Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

Esportes - JB na Copa

Messi salva no fim, e Argentina avança; Irã reclama pênalti

Portal Terra

Em partida marcada por um pênalti não marcado polêmico para o Irã, a Argentina contou com o poder de decisão de Lionel Messi para vencer e confirmar a classificação no Grupo F da Copa do Mundo. Apesar de ter atuação apagada, o camisa 10 marcou nos acréscimos, em chute de fora da área, para decretar o triunfo argentino por 1 a 0 sobre os iranianos, em partida disputada no Mineirão, em Belo Horizonte.

Com o resultado, a seleção argentina confirma a classificação às oitavas de final da Copa do Mundo com uma rodada de antecedência. Isso porque chega aos 6 pontos, enquanto os iranianos, com apenas um, podem chegar no máximo a quatro. Também no grupo, Nigéria e Bósnia vão "se matar" no complemento da rodada e também não poderão ameaçar os sul-americanos.

A rodada do Grupo F da Copa do Mundo será completada às 19h (de Brasília), quando Nigéria e Bósnia se enfrentam na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT). Os times encerram a primeira fase na quarta-feira, às 13h. Bósnios e iranianos vão se enfrentar na Arena Fonte Nova, em Salvador, enquanto argentinos e nigerianos duelarão no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

A Argentina teve domínio absoluto do jogo no primeiro tempo, a começar pelas arquibancadas do Mineirão, pintadas de azul e branco assim como ocorreu com o Maracanã na estreia. No gramado, o time teve 75% de posse de bola, contra 25% dos iranianos, que sequer acertaram chutes ao gol. A diferença fica evidente na análise do número de passes certos: os argentinos acertaram 230, contra apenas 50 do rival. Mesmo assim, o placar não saiu do zero.

Aos 12min, Zabaleta lançou dentro da área, onde Higuaín recebeu pela direita e chutou de primeira, mas foi travado pelo goleiro Haghighi. Aos 18min, troca de passe do ataque argentino terminou com chute perigoso de Di María. No lance seguinte, Haghighi fez excelente defesa em finalização colocada de Aguero. Aos 22min, Rojo cabeceou rente ao poste esquerdo em cobrança de escanteio.

Os iranianos fizeram a marcação com todos no campo de defesa e tiveram cuidado especial com Messi, que foi coadjuvante no primeiro tempo. Mesmo assim, participou de boas jogadas. Fez cobrança de falta perigosa aos 32min. Aos 34min, levantou na área para Fernández, sozinho, testar por cima do gol. A única jogada de perigo remoto do Irã surgiu aos 38min, em cobrança de escanteio com cabeçada de Hosseini para fora.

Reação iraniana e definição de Messi

No segundo tempo, a partida mudou bastante. Os argentinos voltaram com tudo, no intuito de pressionar e definir a partida. Aos 3min, Messi tocou para Zabaleta quase marcar em chute cruzado. Aos 4min, Rojo cruzou na medida para Aguero, que errou a cabeçada. Aos 5min, no entanto, o Irã finalmente chegou: Shojaeil levantou na área em contra-ataque e Reza cabeceou para grande defesa de Romero. E, a partir daí, os iranianos também saíram para o jogo.

A partida teve até lance polêmico, aos 8min: Dejagah foi lançado em profundidade e, dentro da área argentina, tocou na bola antes da tentativa de corte de Zabaleta. O argentino, por consequência, acertou o iraniano, que pediu pênalti, mas o árbitro sérvio Milorad Mazic mandou o lance seguir. A resposta argentina apareceu aos 14min, quando Messi recebeu pelo meio em velocidade e bateu com muito perigo à esquerda do gol.

O Irã deu outro grande susto aos 27min, com novo cruzamento para cabeçada de Reza – desta vez, Romero desviou o suficiente para mandar a bola por cima do gol. As jogadas animaram a torcida brasileira presente no Mineirão, que passou a incentivar o time asiático. Os argentinos, por sua vez, viram Messi quase marcar em cobrança de falta aos 27min. Aos 38min, Palácio, substituto de Higuaín, quase fez de cabeça, ao completar longo lançamento.

O Irã conseguiu um último susto na defesa argentina aos 40min, quando Bakhsh lançou Reza em profundidade, e o atacante levou a marcação pela esquerda até invadir a área e chutar cruzado. Romero se esticou para rebater. Os quatro minutos de prorrogação foram, na verdade, de pressão argentina. Quando o empate parecia definido, Lionel Messi acertou chute cruzado da direita do ataque, de perna esquerda, para definir a vitória da seleção argentina.

Tags: Argentina, brasil, Copa, futebol, Messi

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.