Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

Esportes - JB na Copa

Dani Alves nega fraqueza em hino: "Quem não chora, não mama"

Portal Terra

O lateral direito Daniel Alves saiu em defesa dos companheiros de equipe, quando citado que para alguns o choro de jogadores como Thiago Silva e Neymar após o hino cantado à capela pelos torcedores nos jogos da Seleção pode significar sinal de fraqueza. Na indagação, ele ainda foi questionado se os atletas tinham algum receio de amarelar por conta dessa emoção.

"A gente sempre está acompanhando tudo, não só joga futebol. A gente vive, escuta, lê, vê algumas coisas, a uma pergunta como essa há uma resposta do Loco Abreu: 'só quem vive pode explicar esse momento, não abala, é emocionante'. Isso é digno de parabenizar quem sente, esse negócio que homem não chora, não existe, homem chora, tem sentimento. Você vê eles chorando pensa que estão fraco, não estão. Estão emocionados", disse Daniel Alves

"Isso é para você ver o que a gente sente por estar disputando uma competição como essa. Às vezes o homem chora por fraqueza, mas não é só por isso o choro. O choro também pode ser por emoção do momento e é do ser humano não poder controlar uma emoção como essas. É um sentimento bonito que morreu ali, a bola rolou você segue. Quem não chora não mama", brincou o lateral da Seleção.

Daniel Alves dá entrevista
Daniel Alves dá entrevista

Durante a entrevista, Daniel Alves rebateu ainda os que acusam a Seleção de estar devendo futebol nestas duas partidas de Copa do Mundo que fez (vitória sobre a Croácia por 3 a 1 e empate contra o México por 0 a 0). "A gente não pensa que a gente está devendo, a gente pensa que o povo cria uma expectativa muito grande e evidente que estamos trabalhando para dar essa resposta para essa expectativa".

O lateral disse também que acha que as críticas com relação ao desempenho da equipe estão sendo feitas de forma negativa e sem botar na balança que a competição ainda está no começo para a Seleção Brasileira. Segundo ele, nem sempre quem faz uma grande primeira fase consegue ter forças para seguir bem no restante da competição. 

"As pessoas que sao leigas no futebol não sabem que a Croácia evoluiu, o México também. É complicado, antes de jogar contra o Brasil são grandes seleções. Depois que consegue um resultado falam que não prestam, que não pode empatar com elas. É complicado. Antes de começar todos davam como favorita a Espanha, eu inclusive, e não está nem classificada. Essa competição não é bem por momento atual, ganha quem é mais constante. Manter a constância vai levar a conseguir esse objetivo", disse.

"A Holanda ganhou de 5 da Espanha, chegou contra o mais fraco do grupo e jogou com a corda no pescoço para ganhar. Não pense que porque o Chile fez dois grandes jogos e a Holanda, que ja são campeões do mundo. Tem que superar essa dificuldade. Balanços são feitos no final. O que hoje é bom pode ser que amanhã não seja, o que hoje é ruim, amanhã pode ser do caramba", completou o jogador da Seleção.

O camisa 2 do Brasil disse ainda que está na Copa do Mundo para sair com o título. Se a conquista não for possível de ser feita com grandes atuações, isso não será problema. "A gente quer um resultado. Se pode unir as duas coisas melhor. Se pode unir dribles, jogadas, junto com o resultado melhor. No futebol são lembrados os campeões. Quem não é campeão não é lembrado ou são comparados com quem foi campeão. Se não puder cuprir objetivo assim vamos lutar até o final. Se puder ser com boas apresentações melhor, se não puder vamos ser campeões".

Tags: brasil, choro, Copa, entrevista, hino, lateral

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.