Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Esportes - JB na Copa

Com polêmica, Nigéria elimina Bósnia e fica a empate de vaga

Portal Terra

A insistência em jogadas pelo meio custou caro para a Bósnia. Neste sábado, a seleção europeia encarou a Nigéria na Arena Pantanal, em Cuiabá, e foi derrotada por 1 a 0 graças a um gol solitário de Odemwingie no primeiro tempo. A partida da segunda rodada do Grupo F da Copa do Mundo ficou marcada pelo domínio bósnio e a rapidez dos nigerianos pelas pontas, especialmente a direita, setor do campo onde Emenike infernizou a defesa dos europeus, que tiveram um gol anulado equivocadamente pela arbitragem antes mesmo dos africanos abrirem o placar.

Com a vitória, os nigerianos foram aos quatro pontos e assumiram a segunda posição da chave, que tem a Argentina, já classificada para as oitavas de final, na liderança com seis. O Irã está na terceira colocação com um ponto, enquanto a Bósnia não tem mais chances de avançar para a fase eliminatória do Mundial.

Na última rodada do Grupo F, a Nigéria encara a Argentina no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, às 13h (de Brasília), e precisa de apenas um ponto para garantir sua presença na próxima etapa da Copa do Mundo. Já eliminada, a Bósnia enfrenta o Irã na Arena Fonte Nova no mesmo dia e horário ainda em busca da primeira vitória na competição na sua história.

A Bósnia ficou mais tempo com a bola no pé no início da partida, mas não transformou esse controle da posse em chances de gol. Concentrando suas jogadas no centroavante Edin Dzeko, do Manchester City, os bónios encontraram dificuldades para chegar na área nigeriana, insistindo em jogadas pelo meio e não conseguiundo atacar pelas pontas.

O camisa 11 bósnio teve várias chances de finalizar, mas mandou a maioria delas sobre a meta defendida por Enyeama. Quando acertou o gol, o atacante superou o goleiro nigeriano. Aos 21min, Dzeko recebeu lançamento de Misimovic e, livre da marcação, mandou para as redes. O bandeirinha, no entanto, levantou equivocadamente seu instrumento de trabalho e induziu o árbitro a anular a jogada.

Eficiente nas investidas pelos lados do campo, especialmente pela direita, com Emenike, a Nigéria foi mais eficaz. Em uma jogada pela ponta, o camisa 9 africano disparou em velocidade, jogou o capitão Spahic no chão e cruzou na medida para Odemwingie completar para o fundo das redes de Begovic aos 29min.

O panorama do jogo continuou semelhante depois do retorno das equipes do vestiário para a etapa complementar. A Bósnia continuou com mais posse de bola, mas tinha dificuldade para criar boas chances de gol. Sem jogadas pelos lados, a equipe comandada por Safet Sucic batia e voltava na zaga nigeriana, que protegia bem a entrada da área. O treinador tentou dar mais força para o seu ataque com a entrada de Ibisevic, autor do gol contra a Argentina, mas a seleção europeia seguiu com problemas para criar no ataque.

Na retaguarda, os bósnios continuavam a sofrer pelo lado direito, onde Emenike sobrava para cima da marcação de Spahic. Conforme o tempo avançou, os europeus começaram a atacar mais pela lateral esquerda buscando cruzamentos para a dupla Ibisevic-Dzeko, que não teve sucesso pelo alto contra os defensores nigerianos.

Do outro lado do campo, Begovic foi exigido seguidas vezes, já que a Nigéria finalizava com precisão da entrada da área, além de levar perigo de dentro dela graças à velocidade dos seus atacantes. A Bósnia ainda teve uma chance clara de empatar nos acréscimos, mas Dzeko pegou mal na bola e Enyeama salvou o resultados para os nigerianos.

Tags: Copa, jogo, Mundial, NIGÉRIA, Pantanal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.