Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

Esportes - JB na Copa

Motorhomes: Turistas decidem por aventuras e menores custos

Encaminhados para o Terreirão do Samba, torcem por vitória latino-americana na Copa

Jornal do BrasilAna Luiza Albuquerque*

O Terreirão do Samba, espaço na Praça XI, no Centro do Rio de Janeiro, conhecido por abrigar eventos carnavalescos, terá outra serventia até o final da Copa do Mundo. A partir desta sexta-feira (20), turistas que estavam na orla de Copacabana começam a estacionar seus motorhomes e trailers no local, direcionados pela Prefeitura. Não faltam veículos, bandeiras, camisas de times, argentinos e chilenos. Motivados pela Copa, os hermanos colocaram o pé na estrada buscando aventuras, paisagens e histórias para contar.

Gustavo Nuñez, argentino de Mendoza, é um dos que não deixaram as situações adversas atrapalharem a vinda ao Brasil. Vendedor ambulante em seu país e sem ingresso para os jogos, juntou cinco amigos para dividir a jornada e partiu pelas estradas. "O futebol é a minha paixão. Comecei falando com os amigos, perguntando: 'vamos? vamos?', e acabamos vindo. Saímos no dia 16 de março da Argentina e fomos parando em várias cidades, vendendo produtos para custear a viagem, como bandeiras dos países", conta, animado. "Conhecemos lugares lindos, estou encantado. É a primeira vez que venho para o Brasil", continua. Ele torce para a Argentina, mas defende que um país da América Latina vença o torneio.

A torcida pela América Latina é característica recorrente. O chileno Francisco Cortes, que saiu de Santiago com 5 amigos no dia 7 de junho, também quer a vitória de um país do continente. "Acho que é uma forte probabilidade a vitória do Brasil. Torço por um latino-americano", afirma. Ele informa que vem planejando a viagem há um ano, junto aos colegas. "É uma grande experiência, uma aventura. Além disso, é mais barato". O caminho escolhido foi pelo norte do Chile, passando pela Argentina e pela Foz do Iguaçu, e chegando, finalmente, ao Rio de Janeiro. Francisco lamenta não ter tido tempo de parar nas cidades. "Estávamos correndo contra o tempo", explica. 

O chileno teve sorte: conseguiu comprar ingressos para três jogos. Viu as partidas contra a Austrália e contra a Espanha. Em breve, o motorhome seguirá para São Paulo, onde Francisco acompanhará o jogo com a Holanda. "O Maracanã é maravilhoso, pela grandeza e pela história. Essa Copa foi importante por causa da localização, que nos deu a oportunidade de vir para cá, e pela figura do Brasil, que é a capital mundial do futebol", exalta. Ele elogiou, ainda, as praias e a simpatia dos brasileiros.

Hector Gonzalez, outro chileno de Santiago, também agradece a escolha do Brasil como sede da Copa. "É muito mais acessível aos latinos, uma forte possibilidade de ver a Copa. Mas claro que, além dos jogos, é importante poder conhecer outros lugares", aponta. "Viajar de motorhome é muito mais cômodo e é uma aventura", continua. A viagem foi extensa - cruzando a Argentina, Hector e outros 4 amigos conheceram Porto Alegre, Florianópolis, Balneário Camboriú, Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro. Na segunda-feira, seguirão para as Cataratas do Iguaçu.  Apesar disso, ele diz não estar cansado. O trailer possui duas camas, geladeira, uma mesa e dois assentos ao redor dela. Com todo o bom humor e alegria do grupo, o espaço que seria pequeno para alguns é suficiente para eles. 

"É um orgulho que a Copa seja no Brasil, tão perto. Assim, podemos compartilhar esses momentos", comemora o chileno Guillermo Soto. Na tarde desta sexta, o Chile dominava o Terreirão - havia bandeiras, decoração nos veículos e muitos torcedores com a camisa da seleção. "O veículo já era nosso, juntamos seis pessoas e viemos pela aventura", narra. Guillermo acredita que a final será entre Chile e Brasil e diz que estará feliz se a taça ficar com um destes países ou com a Argentina. "Quero que um latino-americano vença", reforça.

Alguns turistas reclamaram que a Guarda Municipal os teria retirado da praia de Copacabana sem dar explicações. Outros questionaram até mesmo a segurança do local. A Secretaria de Ordem Pública informou que 34 motorhomes e ônibus de turistas foram encaminhados para o Terreirão por não ser permitido estacionar veículos com mais de duas toneladas na orla da cidade. O órgão garante que a intenção é receber melhor os turistas e proporcionar maior segurança. Também foi afirmado que eles contarão com banheiros químicos e equipes de limpeza para cuidar do local.

*Programa de Estágio Jornal do Brasil

Tags: argentinos, Chilenos, Copa, estacionamento, Terreirão, turistas, viagem

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.