Jornal do Brasil

Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

Esportes - JB na Copa

Del Bosque mexe e quer Espanha "rebelde" contra o Chile

Portal Terra

Ainda ressentida com a derrota na estreia na Copa do Mundo para a Holanda, a Espanha vai ter mudanças para o jogo que considera decisivo, nesta quarta, às 16h (de Brasília), no Maracanã. O técnico Vicente del Bosque esconde o jogo, mas admite alterações.

“É possível alguma mudança. Temos excelentes jogadores entre os que não ganharam, e todos têm suas chances de entrar. Mas as mudanças não serão muitas”, adianta. “Mas vamos ter que soltar o time em campo, teremos que ser mais agressivos e intensos, assim como Chile é habitualmente”, afirmou. “Temos que ser rebeldes”, decretou.

As alterações não serão muitas, mas devem ser significativas. Saem Xavi e Xabi Alonso, e Koke entra ao lado de Iniesta no meio para dar mais poder ofensivo ao time. No ataque, entra Pedro possivelmente para acionar a dupla de ataque que deve ser formada por Diego Costa e Fernando Torres, já que o time além de vencer precisa de gols.

“Vocês nunca vão me ouvir falar em goleada. Primeiro temo que vencer, dentro da desportividade. Mas não posso deixar de afirmar que vamos buscar o melhor resultado possível”, disse o técnico, que acredita que a situação ainda depende apenas do que faça sua equipe para passar à próxima fase da Copa do Mundo.

“Temos experiência. Passamos mal também na África do Sul. Os quatro dias entre um jogo e outro foram muito longos, e nos deu tempo para pensar em tudo”, admitiu o técnico, antes de dizer que cada jogo é diferente e que a Espanha pode tentar coisas diferentes mas sem perder sua identidade. “O Chile tem um jogo muito ativo, valente e ofensivo. Teremos que ter cuidado, mas algum ponto débil eles têm. Temos que saber usar nossas virtudes e nos superar”, declarou.

Sobre o adversário, que enfrentou também na Copa do Mundo na África, Vicente del Bosque disse que Jorge Sampaoli melhorou o que já era bom. “É um time muito estável apesar da troca de técnicos. Vamos precisar de alguma rebeldia”, disse. Ainda lembrando da Holanda, o técnico espanhol ressaltou que entendeu as críticas recebidas. “Todas foram muito próximas da realidade. Não estamos enganando ninguém. Eles foram superiores e agora temos que encontrar nossas soluções. Está nas nossas mãos”, encerrou.

Tags: chile, Copa, escalação, Espanha, jogo, partida, técnico

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.