Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

Esportes - JB na Copa

Brasileiros e mexicanos se misturam em Copacabana

Portal Terra

De brasileiro com chapelão mexicano a cachorros vestidos com a camisa da Seleção, a praia de Copacabana tem todo tipo de torcedor para assistir ao jogo Brasil x México. A publicitária Mônica Belfort, de 53 anos, vestiu a blusa do goleiro Taffarel na cadela Lana, de 6 anos, e levou ela para a praia para aumentar a torcida pelo Brasil. "Ela incorpora a animação das festas. E late muito durante os gols, vibra", disse Mônica.

Os brasileiros Leandro de Oliveira e Diogo Braga, trouxeram as cadelas Clara e Margot de Roma, onde moram, para ver a festa. "Elas vão torcer também", disseram.

Já o carioca Angelo Augusto Viegas, de 29 anos, pintou um "sombrero" mexicano de verde e amarelo para provocar a torcida adversária. "É para provocar mesmo. Esse jogo vai ser melhor que o nosso primeiro, porque naquele, o time estava tenso", disse.

Para torcer pelo seu país, o mexicano Antonio Spinoza se vestiu como o "herói" Chapolin Colorado. Mas ele disse que a fantasia não foi escolhida para dar sorte à equipe. "Não precisamos de sorte. Temos um time excelente", afirmou.

A mexicana Leonila Romero, de 40 anos, pintou a bandeira do México no rosto para apoiar o seu país. "Vai ser empate, 2 a 2, um jogo duro, porque o Brasil está jogando em casa. Mas vamos chegar à final e jogar contra a Argentina", apostava, antes do início da partida.

Até às 15h, cerca de 14 mil pessoas já haviam entrado na arena Fifa Fan Fest do Rio de Janeiro, em Copacabana, que tem capacidade de 20 mil pessoas. Prevendo um público grande, a organização da Fifa Fan Fest montou um telão extra, do lado de fora da arena, perto da Rua Fernando Mendes, para que mais pessoas possam ver o jogo. Este telão será ligado caso o público da arena ultrapasse 20 mil torcedores.

Tags: brasil, confraternização, Copa, jogo, México, torcedores

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.