Jornal do Brasil

Domingo, 14 de Setembro de 2014

Esportes - JB na Copa

Estrangeiros sem ingresso marcam encontros para ver a Copa

Agência Brasil

O Rio de Janeiro vai receber cerca de 400 mil estrangeiros para a Copa do Mundo de Futebol, que começa quinta-feira (12). A cidade é considerada uma das mais atrativas do país, ao lado de Salvador. Porém, muito turistas não têm ingressos para o Estádio Maracanã - o que não é impedimento para ficarem de fora da festa do futebol. Torcedores marcam locais de encontro para assistir aos jogos e reunir compatriotas.

O ponto mais disputado é o Fifa Fan Fest, em Copacabana. O local foi escolhido pelos argentinos. É lá que eles vão se encontrar dia 14 de junho, para o jogo do dia seguinte, contra a Bósnia. Eles compraram cerca de 10 mil ingressos para o jogo. Devem se juntar a cerca de 20 mil compatriotas que moram no Rio de Janeiro.

Os holandeses vão disputar um lugar no Fifa Fan Fest. O ponto de encontro é na altura da Avenida Princesa Isabel. Outro grupo marcou em um bar no final do Leme, bem próximo ao quiosque onde se reúnem os alemães. É que no final da praia está montada uma exposição com 141 esculturas de ursos de Berlim. Símbolo da capital alemã, a mostra Ursos Camaradas Unidos – A Arte da Tolerância reúne esculturas de 2 metros representando os países que disputam a Copa do Mundo.

A comunidade espanhola elegeu dois pontos para assistir aos jogos: a Casa de Espanha, no Humaitá, e um bar na Praça General Osório, em Ipanema. O professor do Instituto de Matemática Pura e Aplicada José Espinar disse que a comunidade espanhola está ansiosa para recepcionar os conterrâneos. “O futebol na Espanha é uma paixão quase  tão grande como no Brasil. A ideia é nos juntar para compartilhar alegrias e tristezas. Espero que seja só alegria, mas o importante é que seja uma Copa linda no país do futebol”, disse.

Bem próximo de Ipanema, a comunidade suíça se estabelecerá às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas. Com sorteio de brindes, degustação de comida e bebidas típicas, prometem animar a festa antes e depois dos jogos até o final da Copa. A ideia é apresentar a cultura suíça aos torcedores que comparecerem para assistir aos jogos, segundo a coordenadora, Christina Gläser.

Os torcedores da Bélgica, cuja seleção é tida como uma surpresa na Copa, ficam fora da zona sul. Vão buscar no sossego das praias do Recreio, na zona oeste, a alegria para torcer contra a Rússia, dia 22. Eles ficam o final de semana em um acampamento em frente da praia da Macumba. O diferencial desta acampamento é que em vez de barracas, eles dormirão em contêineres. Há belgas que saíram de seu país para o acampamento e outros, de várias partes do Brasil, como Filip Traen, morador em São Paulo.

“Vamos nos reunir lá e estamos bastante animados. Esperemos que a mesma animação reacenda no coração do torcedor brasileiro assim que a Copa começar”, disse. Filip ficou preocupado com o clima menos festivo para a competição esse ano, e quer que os dez amigos que vieram assistir às partidas no Brasil conheçam a festa da torcida brasileira.

Os russos, que vão sediar o próximo mundial, em 2018, se estabelecem no Aterro do Flamengo, próximo ao Centro. Montaram no Museu de Arte Moderna do Rio, a Casa da Rússia. O espaço será aberto no segundo dia da Copa com a transmissão dos jogos, espetáculos de dança, música e arte. Haverá mostra da gastronomia típica.

Os portugueses, que tradicionalmente se reúnem em Benfica, na zona norte, dessa vez, marcaram sua festa em um restaurante, no Centro. Na zona sul, os fãs da seleção japonesa se reúnem na Associação Nikkeu, para o jogo contra a Costa do Marfim no próxima sábado (14).

Tags: estrangeiros, locais, preparação, Rio, torcedores

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.